Banner 180x60
Bom dia.
Sexta-Feira, 20 de Outubro de 2017.
 
E-mail:  Senha:

 

 
Nome

E-mail


 
Saiba como anunciar na Revista e no Site CONCERTO.
   


 

Vitrine Musical 2016 - Clique aqui e veja detalhes dos anunciantes

 
 
Osesp estende contrato de Marin Alsop até 2019 (15/4/2015)

A Fundação Osesp emitiu um comunicado nesta manhã anunciando a extensão do contrato da maestrina Marin Alsop com regente titular e diretora musical da orquestra até 2019. A nota informa que “durante esse período, a regente vai ampliar o número de semanas à frente da Orquestra em São Paulo, para um mínimo de dez semanas por ano, fora atividades no Festival de Campos do Jordão (uma ou duas semanas) e turnês (até três semanas)”. No comunicado, Marin Alsop afirma que “esta cidade é um dos lugares mais vibrantes do planeta atualmente e é emocionante ver a Orquestra tomando seu lugar no coração desta grande metrópole. Eu aguardo ansiosa para ver onde esta jornada irá nos levar”. A extensão do contrato de Marin Alsop já vinha sendo planejada desde o início do ano [clique aqui para ler mais]. 

Leia a seguir o comunicado integral da Fundação Osesp:

EXTENSÃO DO CONTRATO DA REGENTE TITULAR MARIN ALSOP

A Fundação Osesp tem a satisfação de comunicar que o contrato da regente titular Marin Alsop foi estendido até dezembro de 2019. Durante esse período, a regente vai ampliar o número de semanas à frente da Orquestra em São Paulo, para um mínimo de dez semanas por ano, fora atividades no Festival de Campos do Jordão (uma ou duas semanas) e turnês (até três semanas).

Ao longo dos últimos três anos, desde o início do contrato da regente, o desenvolvimento da Orquestra tem sido notável e vem rendendo avaliações positivas tanto do público quanto da crítica especializada. Seja do ponto de vista técnico e artístico, seja do reconhecimento nacional e internacional, a Osesp consolidou sua posição como a mais importante orquestra brasileira e principal orquestra profissional da América Latina.

Nesse período, Marin Alsop regeu 118 concertos, para um público total de 270.920 pessoas e incluindo estreias da Orquestra em grandes palcos internacionais como o Concertegbouw (Amsterdã), a Philharmonie (Berlim), a Salle Pleyel (Paris), o Royal Albert Hall e o Royal Festival Hall (Londres), entre outros; além de concertos por 11 cidades brasileiras, incluindo uma turnê por cinco capitais (Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre, Curitiba e Belo Horizonte). De 2012 para cá, já foram lançados três CDs regidos por ela, metade dos seis previstos até 2017, completando a integral das Sinfonias de Prokofiev. Além desse, outros projetos de gravação incluem o ciclo da Sinfonias de Villa-Lobos. Música brasileira também tem sido o foco do selo digital criado pela Orquestra.

Marin Alsop abraçou a ideia das transmissões digitais dos concertos da Osesp. A apresentação gratuita dos concertos pela internet tem atingido pessoas ao redor do mundo, que podem desfrutar e experimentar um pouco do que acontece em São Paulo. A próxima será na próxima semana, 23 de abril.

Para o presidente do Conselho de Administração, Fábio Barbosa, “é muito gratificante saber que com a extensão contratual poderemos dar continuidade a um trabalho de aprimoramento musical que iniciamos em 2012. Houve um crescimento da orquestra nos últimos anos nesse sentido e isso se deve a qualidade do trabalho dos músicos e da regente. Queremos tê-la mais próxima da orquestra e do público.”

Como de hábito, Marin Alsop continuará à frente das discussões sobre a programação, juntamente com o Diretor Artístico, e manterá o cargo de Consultora Artística do Festival de Campos do Jordão, onde também regerá a Orquestra do Festival e dará cursos de regência. Terá papel central também na condução de novas audições para a Orquestra, após a importante etapa do ano passado, quando foram selecionados sete novos músicos, preenchendo vagas de violino, viola, violoncelo, flauta, fagote e trompa.

“É altamente positivo termos conosco uma regente de tamanha experiência, com domínio de vasto repertório e capacidade única de conduzir os ensaios da orquestra. Ela é também uma grande parceira para as discussões sobre a programação; e ajuda muito a divulgar o trabalho da Osesp no meio internacional, o que acaba contribuindo para a qualidade da nossa temporada regular em São Paulo”, comenta o Diretor Artístico, Arthur Nestrovski.

“Estamos muito contentes por termos Marin Alsop como diretora musical e regente titular da Osesp até 2019. Formamos uma equipe muito afinada, visando sempre ao aprimoramento da orquestra, a satisfação do nosso público e a formação de novas plateias. Os resultados tem sido muito bons e estamos motivados pela manutenção dessa trajetória”, avalia o Diretor Executivo, Marcelo Lopes.

Projetos em curso incluem a já citada gravação da integral das Sinfonias de Prokofiev (para o selo Naxos), assim como a apresentação de outros ciclos completos de grandes compositores, como Brahms (2015) e Mahler (ao longo das Temporadas, desde 2013). Seu interesse pela música do nosso tempo se manifesta na interpretação e/ou encomenda de obras de autores como John Adams, James MacMillan e Marc-André Dalbavie, e agora abarca também compositores brasileiros, de Paulo Costa Lima e Clarisse Assad a Villa-Lobos, Camargo Guarnieri e Francisco Mignone.

“Nos meus períodos de permanência em São Paulo, conto me engajar ao máximo em outras atividades da Fundação Osesp, também, incluindo projetos educativos - como a própria Academia da Osesp - e sociais, incluindo apresentações fora da Sala São Paulo. Esta cidade é um dos lugares mais vibrantes do planeta atualmente e é emocionante ver a Orquestra tomando seu lugar no coração desta grande metrópole. Eu aguardo ansiosa para ver onde esta jornada irá nos levar”, diz a regente.

Por todos esses motivos, aos quais se soma hoje a entusiasmada recepção de Marin Alsop pelo público, para todos nós da Fundação Osesp, será um privilégio contar com a presença da nossa Diretora Musical até o final da Temporada 2019.

ORQUESTRA SINFÔNICA DO ESTADO DE SÃO PAULO
Desde seu primeiro concerto, em 1954, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo — Osesp — trilhou uma história de conquistas, que culminou em uma instituição hoje reconhecida internacionalmente pela excelência. Com mais de 60 CDs lançados, a Osesp tornou-se parte indissociável da cultura paulista e brasileira, promovendo transformações culturais e sociais profundas. Além das turnês pela América Latina, Estados Unidos, Europa e Brasil, o grupo realiza desde 2008 a turnê Osesp Itinerante, pelo interior do estado de São Paulo, promovendo concertos, oficinas e cursos de apreciação musical para mais de 250 mil pessoas. Atividades educativas na Sala São Paulo atraem a cada ano cerca de 130 mil crianças e adolescentes. Em 2012, Marin Alsop assumiu o posto de regente titular, contando com o maestro brasileiro Celso Antunes como regente associado. Neste mesmo ano, em sequência a concertos no festival BBC Proms de Londres e no Concertgebouw de Amsterdã, a Osesp foi considerada pela crítica especializada estrangeira como uma das orquestras de ponta no circuito internacional. Em 2013, Marin Alsop foi nomeada diretora musical da Osesp e a orquestra realizou sua quarta turnê europeia, apresentando-se pela primeira vez — e com grande sucesso — na Salle Pleyel, em Paris; na Berliner Philharmonie, casa da Filarmônica de Berlim; e no Royal Festival Hall, no Southbank Centre, principal centro de artes de Londres. Em 2014, celebrando os 60 anos de sua criação, fez a estreia latino-americana da coencomenda do Concerto Para Saxofone de John Adams.

MARIN ALSOP DIRETORA MUSICAL
Regente titular da Osesp desde 2012, a nova-iorquina Marin Alsop foi a primeira mulher a receber o Koussevitzky Conducting Prize do Tanglewood Music Center, onde foi aluna de Leonard Bernstein. Formada pela Universidade de Yale, é diretora musical da Sinfônica de Baltimore desde 2007. Lidera atividades educacionais que atingem mais de 60 mil alunos: em 2008, lançou o OrchKids, programa destinado a prover educação musical, instrumentos e orientação aos jovens menos favorecidos da cidade. Como regente convidada, apresenta-se regularmente com a Filarmônica de Nova York, a Orquestra de Filadélfia, a Sinfônica de Londres e a Filarmônica de Los Angeles, entre outras. Em 2003, foi a primeira artista a receber, no mesmo ano, o Conductor Award, da Royal Philharmonic Society, e o título de Artista do Ano, da revista Gramophone. Em 2005, foi a primeira regente a receber a prestigiosa bolsa da Fundação MacArthur e, em 2013, a primeira a reger a “Last Night of The Proms” do festival londrino promovido pela BBC. Foi escolhida pela rede CNN como uma das sete mulheres de mais destaque no mundo, no ano de 2013, e, em setembro de 2014, tornou-se membro honorário da Royal Philharmonic Society.

Clássicos Editorial Ltda. © 2015 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.



Mais Notícias

Jocy de Oliveira estreia a ópera "Liquid voices" (19/10/2017)
Orquestra Filarmônica de Minas Gerais comemora dez anos em nova temporada (18/10/2017)
Com novos patrocínios, Orquestra Sinfônica Brasileira retoma atividades (17/10/2017)
Cultura Artística lança temporada internacional 2018 (17/10/2017)
Nathalie Stutzmann canta com a Osesp na Sala São Paulo (16/10/2017)
Neojiba comemora dez anos com série de apresentações (13/10/2017)
Trompetista venezuelano Pacho Florez é solista da Orquestra Jovem do Estado (11/10/2017)
Theatro Municipal de SP apresenta programa espanhol (10/10/2017)
“Os pescadores de pérolas” estreia no Theatro Municipal de São Paulo em 30 de outubro (10/10/2017)
Osesp apresenta “Réquiem de guerra” de Britten (9/10/2017)
Orquestra Sinfonia Brasil faz apresentações no Paraná e no Rio de Janeiro (6/10/2017)
“Gran Finale” promove canto coral entre crianças e adolescentes (6/10/2017)
Filarmônica de Minas Gerais toca Villa-Lobos com pianista Fabio Martino (6/10/2017)
Ospa recebe tenor Martin Muehle e soprano Claudia Riccitelli (6/10/2017)
Amazonas Filarmônica celebra 20 anos com concerto (5/10/2017)
Ligia Amadio comanda a Osusp na Sala São Paulo (5/10/2017)
Osesp recebe o violinista brasileiro Luiz Fílip (4/10/2017)
João Carlos Martins rege e sola com a Bachiana Filarmônica (3/10/2017)
Premiado violonista russo Artyom Dervoed faz recital na série da Cultura Artística (2/10/2017)
Ricardo Kanji rege oratório de Vivaldi no Theatro São Pedro (29/9/2017)
Osesp lança temporada com novas séries e integral das sinfonias de Beethoven (29/9/2017)
Sinfônica Heliópolis recebe pianista Jean-Louis Steuerman (28/9/2017)
Jundiaí terá “Ciclovia Musical” neste domingo (28/9/2017)
Ocam toca Philip Glass com a pianista Lídia Bazarian (27/9/2017)
Pianista francês Jean-Efflam Bavouzet toca com a Osesp (26/9/2017)
Theatro Municipal do Rio de Janeiro encena ópera "Tosca", de Puccini (22/9/2017)
 
Ver todas as notícias anteriores
 
<< voltar

 


< Mês Anterior Outubro 2017 Próximo Mês >
D S T Q Q S S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31 1 2 3 4
 

 
São Paulo:

31/10/2017 - Orquestra Ouro Preto

Rio de Janeiro:
21/10/2017 - Lucas Thomazino, Rosana Diniz e Antonio Vaz Lemes - pianos, Bernardo Bessler - violino e Fernanda Kremer e Rodrigo Foti - percussão

Outras Cidades:
20/10/2017 - Salvador, BA - Orquestra Juvenil da Bahia, Orquestra Castro Alves, Coros Infantil e Juvenil do Neojiba e Orquestra Infantil da Bahia
 




Clássicos Editorial Ltda. © 2017 - Todos os direitos reservados.

Rua João Álvares Soares, 1404
CEP 04609-003 – São Paulo, SP
Tel. (11) 3539-0045 – Fax (11) 3539-0046