Antonio Pappano rege orquestra italiana na Sala São Paulo

por Redação CONCERTO 06/05/2016

Depois de abrir sua temporada, em março, com a Filarmônica de Viena, a Cultura Artística dá continuidade a sua programação com mais uma grande orquestra. Desta vez, sobe ao palco da Sala São Paulo, sábado e domingo, a Orquestra da Academia Nacional de Santa Cecília. Baseado em Roma, o grupo é dirigido atualmente pelo maestro Antonio Pappano, que comanda as duas apresentações. Pappano, que foi assistente de Daniel Barenboim, é hoje um dos principais regentes do cenário internacional e também é diretor da Royal Opera House Covent Garden, de Londres.

 

Ele assumiu a orquestra italiana em 2005 e, desde então, tem sido responsável por devolver a ela prestígio em todo o mundo. Como parte de seu plano artístico, o grupo tem feito uma série de gravações. A mais recente delas foi com o Concerto nº 1, de Tchaikovsky, e o Concerto nº 2, de Prokofiev, com a jovem pianista Beatrice Rana, de 22 anos, que foi segundo colocada no Concurso Internacional Van Cliburn. E é com ela que maestro e orquestra desembarcam em São Paulo, com um programa montado para mostrar a diversidade estilística a que o grupo tem se submetido.

No dia 7, o programa começa com a abertura da ópera A força do destino, de Verdi; em seguida, duas peças de Tchaikovsky, o Concerto para piano nº 1 e a Sinfonia nº 5. No dia 8, o programa se mantém, com exceção apenas da sinfonia: sai a obra de Tchaikovsky e entra a Sinfonia nº 3, de Saint-Säens. A temporada da Cultura Artística também conta, em maio, com o Quarteto Ebène.

[Veja mais no Roteiro Musical]