Bachiana Filarmônica estreia encomenda de Marcos Balter na Sala São Paulo

por Redação CONCERTO 31/10/2014

João Carlos Martins, diretor artístico e regente titular da Orquestra Bachiana Filarmônica Sesi-SP, é quem dirige o primeiro concerto do grupo no mês de novembro, logo no dia 1º, na Sala São Paulo. O programa tem como destaque uma encomenda feita pela Bachiana a um jovem compositor brasileiro, dentro de uma série iniciada pelo grupo no ano passado.

 

O nome da vez é Marcos Balter, de quem o grupo interpreta uma peça concertante para soprano e orquestra. Nascido no Rio de Janeiro em 1974, Balter atualmente é radicado nos Estados Unidos, onde tem suas peças frequentemente apresentadas por grupos como o International Contemporary Ensemble e a American Composer Orchestra. A solista é a soprano Adriana Clis. A regência, como de costume nas estreias feitas pela Bachiana, é do maestro assistente do grupo, o norte-americano John Boudler.

O repertório segue, regido por Martins, com dois jovens solistas: primeiro, Guido Sant’Anna, de apenas 9 anos, faz seu début na Sala São Paulo nas Cenas de balé para violino, do belga Charles Auguste de Bériot; em seguida, Lucas Faria, de 15 anos, interpreta o terceiro movimento do Concerto de Bruch. A segunda parte da apresentação tem o Octeto, op. 20, de Mendelssohn, e se encerra com a Ária da quarta corda, de Bach, interpretada ao piano por João Carlos Martins e com a participação de bailarinas da Cisne Negro Cia. de Dança.

[Veja mais no Roteiro Musical]

Clássicos Editorial Ltda. © 2014 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.