Belo Horizonte apresenta "Tosca", de Puccini, com direção de Tibiriçá e Camurati

por Redação CONCERTO 15/06/2012

Até o dia 28 de junho, o Grande Teatro do Palácio das Artes, em Belo Horizonte, abre espaço para a temporada de óperas da Fundação Clóvis Salgado com uma montagem de Tosca, de Giacomo Puccini. Trata-se de uma parceria com o Teatro Municipal do Rio de Janeiro, já que a montagem estreou ano passado no Municipal carioca. Baseada no drama teatral de Victorien Sardou, seu enredo conta a história de Tosca que, apaixonada por um pintor condenado à morte acaba se vingando do chefe de polícia local, apunhalando-o mortalmente. É um dos principais títulos de Puccini e uma das grandes obras-primas do gênero.

A direção musical e regência são do maestro Roberto Tibiriçá, que comanda a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, o Coral Lírico de Minas Gerais e o Coro Infanto-juvenil do Palácio das Artes. A direção de cena é de Carla Camurati, que também assina os cenários, juntamente com Cecília Modesto, que é também responsável pelos figurinos.

Os solistas principais são a soprano Eiko Senda no papel-título, o tenor Richard Bauer como Cavaradossi e o baixo-barítono Stephen Bronk no papel de Scarpia. O elenco ainda traz Igor Vieira, Eduardo Amir, Flávio Leite, Franklin Castilho e Lukas D’oro.