Camerata Aberta apresenta em São Paulo repertório da turnê

por Redação CONCERTO 07/10/2011

Além de estar em plena produção do seu primeiro CD, o grupo contemporâneo Camerata Aberta, premiado pela APCA em 2010, se prepara para embarcar em uma turnê internacional que inclui apresentações em Nova York, Bélgica e Holanda - nos dois últimos países os concertos fazem parte da programação da Europalia, maior festival cultural da Bélgica, que tem o Brasil como tema na edição desse ano.

 

No próximo dia 7, sexta-feira, às 18 horas, o público poderá conferir gratuitamente na unidade Luz da Emesp o mesmo repertório do concerto que o grupo fará em Nova York, dentro da programação do Sonic Festival.

O concerto, intitulado Caminantes I, reúne obras escritas especialmente para essa ocasião, com exceção da obra Kristallklavierexplosionsschattenspliter. Dos seis compositores apresentados, cinco são brasileiros e um norte-americano.

A primeira obra a ser apresentada é Estudo sobre os Arrependimentos de Velázquez, composta pelo brasileiro mestre pela Universidade Federal da Paraíba, Marcílio Onofre. Em seguida, a também brasileira Valéria Bonafé experimenta na peça Lan possibilidades para criar o que ela chamou de “música parada”. Já Tatiana Catanzaro, também do Brasil, explora as sonoridades de um piano de cristal explodindo em Kristallklavierexplosionsschattenspliter. A obra Zênite, criada por João Victor Bota, músico formado pela Unicamp, o quarto brasileiro no concerto, é uma homenagem a Almeida Prado. A peça Caminantes III, composta por Igor Leão Maia, faz parte de uma série de composições para instrumentos de sopro e cordas. O repertório inclui ainda uma peça do compositor norte-americano Clint Needham, chamada Color Study. A obra conta com a participação do músico convidado Luciano Fróes, aluno de saxofone da Emesp.