Ciclo de canções de Almeida Prado tem estreia na Biblioteca Mário de Andrade

por Redação CONCERTO 26/07/2012

Poucos meses antes de morrer, o grande compositor José Antônio de Almeida Prado teve um feliz encontro com o bestiário Cânticos da terra, coletânea de poemas sobre animais de autoria da poeta paulista Lupe Cotrim Garaude (1933-70). O livro, que antes havia encantado leitores como Guilherme de Almeida e Carlos Drummond de Andrade, logo inspirou Almeida Prado: “Fui seduzido pela presença de um texto forte, de intenso lirismo; a música foi se aproximando lentamente e tomando corpo através das palavras”, anotou em um breve depoimento.

 

Assim nasceu o ciclo de canções de câmara Cânticos da terra – uma das últimas obras criadas pelo compositor – que, pela primeira vez, será executado na íntegra no encontro musical da sexta-feira, 27 de julho, no auditório da Biblioteca Mário de Andrade.

Concebidas para voz e piano, as seis canções de Almeida Prado & Lupe Cotrim versam sobre animais como o pavão, a gaivota, a borboleta e o cavalo, fazendo evocar como que um pequeno zoo poético-musical. Elas terão como intérpretes o barítono Pedro Ometto e o pianista Maximiliano de Brito, conceituados músicos com trajetória no Brasil e no exterior.

O concerto será precedido de uma breve palestra sobre o compositor e a poeta, a cargo de Leila V.B. Gouvêa, autora do livro Estrela breve: Lupe Cotrim, uma biografia literária, recentemente publicado pela editora Imprensa Oficial.