Com regência de Celso Antunes, Osesp toca peças sacras de Stravinsky e Beethoven

por Redação CONCERTO 26/03/2014

A Osesp faz uma trinca de concertos com foco na música coral, nos dias 27, 28 e 29 de março. A regência é do maestro assistente do grupo, Celso Antunes. Com larga experiência em peças vocais, Antunes comanda, além da orquestra, do Coro da Osesp e do Coro Acadêmico, um grupo de solistas formado pela norte-americana Robin Johanssen (soprano), o inglês Mark Stone (baixo) e os alemães Stella Doufexis (mezzo) e Marcus Ullmann (tenor).

 

O repertório traz duas peças de Stravinsky e uma de Beethoven – todas elas com textos em latim. Do russo, são apresentados o Canticum Sacrum ad Honorem Sancti Marci Nominis (Cântico em honra ao nome de são Marcos), e o Requiem canticles.

Já do alemão, é interpretada sua Missa em dó maior. Encomendada pelo príncipe Nikolaus Esterházy (da tradicional família Esterházy, famosa por patrocinar Haydn), a missa não agradou ao mecenas, o que irritou profundamente Beethoven. Considerada um dos maiores fracassos públicos do compositor, a peça ainda foi ofuscada pela grandiosa Missa solemnis. Por conta de tantos revezes, a obra acabou deixada de lado, e sua execução é uma oportunidade para conferir uma pérola subestimada de Beethoven.

Outros eventos

Um grupo de solistas da Osesp, com Arcádio Munczuk (oboé), Daniel Rosas (clarinete), Francisco Formiga (fagote), Nikolay Alipiev (trompa) e Dana Radu (piano), fazem duas apresentações na sala do coro, nos dias 27 e 29. O programa conta com a Sonatina para oboé e piano de Darius Milhaud, a Sonata para clarinete e piano de Bernstein, e o Quinteto para piano e sopros, op. 16, de Beethoven.

[Veja mais no Roteiro Musical: Osesp com Celso AntunesSolistas da Osesp]

Clássicos Editorial Ltda. © 2014 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.