Com regência de Tito Muñoz, Sinfônica Brasileira estreia peça em homenagem ao Rio

por Redação CONCERTO 10/06/2015

O norte-americano Tito Muñoz rege os dois primeiros concertos da Orquestra Sinfônica Brasileira em junho, na Cidade das Artes (dia 10) e no Theatro Municipal do Rio de Janeiro (dia 11). Nascido em Nova York, Muñoz é o atual diretor musical da Sinfônica de Phoenix, e chega ao Rio após reger três concertos com a Osesp, na Sala São Paulo, na semana passada.

 

O repertório se inicia com a estreia mundial de Incipit, do português Luís Tinoco. A obra homenageia os 450 anos do Rio de Janeiro, e é uma encomenda da Opart – Organismo de Produção Artística, entidade que administra o Teatro Nacional de São Carlos e a Companhia Nacional de Bailado, de Lisboa. A peça inclui citações do Audivi vocem de caelo, de Duarte Lobo, compositor português nascido circa 1565, ano de fundação do Rio de Janeiro.

O repertório se completa com o Divertimento para orquestra de Leonard Bernstein, a suíte Appalachian spring, de Aaron Copland, e a Sinfonia nº 6, Patética, de Tchaikovsky.

[Veja mais no Roteiro Musical]

Clássicos Editorial Ltda. © 2015 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.