Com Renaud Capuçon, Sinfônica de Lucerna toca na Sala São Paulo e no Theatro Municipal do Rio

por Redação CONCERTO 11/09/2014

A Orquestra Sinfônica de Lucerna, uma das mais tradicionais da Europa, faz três apresentações no país: duas na Sala São Paulo (dias 14 e 17 de setembro) e uma no Theatro Municipal do Rio de Janeiro (dia 15) – os concertos têm promoção da Cultura Artística, em São Paulo, e da série O Globo/Dell’Arte, no Rio de Janeiro.

 

Com mais de 200 anos de história – foi fundada em 1806 –, orquestra suíça se apresenta sob a regência do jovem maestro nova-iorquino James Gaffigan, titular do grupo desde a temporada 2011-2012.

O solista das apresentações é o violinista francês Renaud Capuçon. Nascido em Chambéry, em 1976, Capuçon é atualmente uma das estrelas do instrumento, contando em seu currículo com parcerias com grandes figuras da música, como as pianistas Martha Argerich e Hélène Grimaud e o maestro Claudio Abbado (1933-2014), que em 1997 o convidou para ser o spalla da Orquestra Jovem Gustav Mahler.

Em cada concerto a Sinfônica de Lucerna apresenta um repertório distinto. No dia 14, em São Paulo, o programa tem a abertura de Oberon, de Weber, o Concerto de Mendelssohn, e a Sinfonia nº 9, A grande, de Franz Schubert. No dia seguinte, no Rio de Janeiro, a orquestra toca novamente a Sinfonia nº 9, A grande, de Schubert, e o Concerto de Johannes Brahms. De volta a São Paulo, no dia 17, é a vez do Concerto de Brahms e a Sinfonia nº 6 de Dvorák.

Ouvinte Crítico
As três apresentações da Sinfônica de Lucerna terão votação aberta no Ouvinte Crítico. A enquete será lançada no domingo, dia 14 de setembro.

[Veja mais no Roteiro Musical: dia 14dia 15dia 17]

Clássicos Editorial Ltda. © 2014 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.