Compositor Almeida Prado falece em São Paulo aos 67 anos

por Redação CONCERTO 21/11/2010

Um dos maiores criadores de nossa música, José Antônio Rezende de Almeida Prado, faleceu hoje, em São Paulo. De saúde frágil, Almeida Prado sofria de diabetes.

Nascido em Santos em 1943, Almeida Prado estudou com Dinorah de Carvalho, Osvaldo Lacerda e Camargo Guarnieri. Após vencer o Festival da Guanabara em 1969, mudou-se para a Europa onde estudou com Olivier Messiaen e Nadia Boulanger. O compositor retornou ao Brasil em 1974, tornando-se professor da Unicamp.

Almeida Prado é considerado um dos maiores compositores brasileiros de nosso tempo. De ampla cultura em diversos campos do conhecimento, foi um criador que trabalhou sem preconceitos com linguagens tonais e atonais, com o folclore e a música serial. Em entrevista ao crítico Lauro Machado Coelho publicada na Revista CONCERTO em setembro de 2000 – quando foi homenageado com o Troféu Guarany do Prêmio Carlos Gomes – Almeida Prado disse: “Não rejeitei nada [de minha formação], acabei fazendo uma síntese de tudo, do nacionalismo de Camargo Guarnieri às ideias “ecológicas” de Messiaen, que era profundamente ligado à natureza. Isso rendeu as Cartas Celestes (de 1974), por exemplo, que é música universal, sem se preocupar em saber se o tema é nordestino ou seja lá o que for.”

Em 2009, Almeida Prado estreou com a Osesp a sua música para o filme silencioso Études sur Paris, realizado em 1928 por André Sauvage. O compositor também apresentava o programa “Caleidoscópio” da Rádio Cultura FM, em que difundia a música de nossos dias.

O velório será no Theatro São Pedro, hoje (21/11), das 13 às 16 horas. Almeida Prado será sepultado no Cemitério da Consolação.