Fagotista Fábio Cury faz recital e lança CD neste sábado

por Redação CONCERTO 16/04/2010

Neste sábado, dia 17 de abril às 11h00, o fagotista Fábio Cury lança seu CD “Velhas e novas cirandas: música brasileira para fagote e orquestra”, em recital e palestra no mezanino da Loja CLÁSSICOS Sala São Paulo, com entrada franca. No CD, Cury desbrava um universo ainda pouco explorado por nosso mercado fonográfico e registra obras brasileiras escritas para fagote e orquestra.

Acompanhado pela Amazonas Filarmônica, sob regência de Luiz Fernando Malheiro e Marcelo de Jesus, Cury interpreta obras do século XX, a mais antiga dela a Ciranda das sete notas, de Villa-Lobos, escrita em 1933.

Também estão no disco "cirandas" mais recentes: o Concerto para fagote, harpa e cordas, de André Mehmari, e o Concertino para fagote e orquestra de câmara, de Antônio Ribeiro, ambas as obras dedicadas ao intérprete. Completa a seleção o Choro para fagote e orquestra de câmara (1991), uma das últimas obras escritas por Camargo Guarnieri e na qual Cury trabalha em sua tese de doutorado.

Excelente fagotista, Fábio Cury dá a essas obras uma leitura precisa e rica, demonstrando todas as suas capacidades como intérprete. Por sua vez, o repertório também é uma mostra significativa do que tem sido escrito para fagote solista no Brasil, seja por compositores já consagrados, seja por dois dentre os mais relevantes autores da geração atual.

Após o reciral haverá sessão de autógrafos com o músico.

[Compre o CD pelo site da Loja CLÁSSICOS]

Fábio Cury
Iniciou os estudos na Escola de Música de Jundiaí, sua cidade natal, passando a estudar fagote em 1981, sob a orientação de Paulo Justi.
Após ter concluído o Bacharelado em Fagote na UNICAMP em 1991, residiu na Alemanha, como bolsista do Serviço de Intercâmbio Alemão (DAAD), onde integrou a classe de solistas do Professor Klaus Thunemann na Escola Superior de Teatro e Música de Hannover.
De volta ao Brasil, recebeu em 1999, o título de Mestre em Artes pela UNICAMP.
Foi premiado em inúmeros concursos brasileiros, entre ele, em 1987, o Concurso para Jovens Solistas da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e o VIII Prêmio Eldorado de Música, em 1995. Foi vencedor do Concurso para Fagotistas da Escola Superior de Teatro e Música de Hannover em 1993 e recebeu, em 2000, em virtude de sua 3ª colocação, uma menção honrosa no Concurso Fernand Gillet promovido pela International Double Reed Society.
Tem atuado como solista frente a diversas orquestras, tais como: Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, Orquestra Experimental de Repertório, Orquestra Sinfônica de Campinas, Orquestra Sinfônica da UNICAMP, Orquestra Sinfônica da USP, Orquestra de Câmara Villa-Lobos, Orquestra Sinfônica da Rádio e Televisão Cultura, Orquestra de Câmara da USP, Orquestra Nacional do Panamá, entre outras.
Tem lecionado nos mais importantes festivais brasileiros, tais como: o Festival de Inverno de Campos do Jordão, o Curso Internacional de Verão de Brasília, o Festival Música nas Montanhas e a Semana da Música de Ouro Branco entre outros.
Atualmente integra a Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal de São Paulo, a Orquestra Jazz Sinfônica e é professor de fagote na USP - Universidade de São Paulo, na Escola Municipal de Música e na Faculdade Cantareira. Além disso, cursa o Doutorado em Música na USP.