Festival Música Nova chega à sua 50ª edição com homenagens a Gilberto Mendes e Pierre Boulez

por Redação CONCERTO 08/11/2016

O Festival Música Nova chega em novembro à sua 50ª edição, prestando uma homenagem a seu criador, o compositor Gilberto Mendes, morto no início do ano, e a uma das figuras centrais da música do século XX, o francês Pierre Boulez. Serão ao todo cinco concertos, além da programação de masterclasses com os compositores residentes – Jorge Antunes, Paulo Costa Lima e Flávio Oliveira – e músicos convidados, como Stephan Froleyks, diretor artístico de instalações musicais e percussão da Universidade de Münster, na Alemanha.

 

No dia 10, o destaque é a USP-Filarmônica, com um programa que foi idealizado pelo próprio Mendes, com obras suas, de Claudio Santoro e a estreia mundial de O navio negreiro, de Olivier Toni, e Amar e ser amado, de Rubens Ricciardi, que rege a apresentação; a soprano Camila Titinger, o tenor Johannes Grau e o violinista Claudio Micheleti são os solistas.

Destaque merece também a apresentação do dia 11, quando o Trio de Música de Câmara do festival interpreta Jorge Antunes, Paulo Costa Lima e outros compositores presentes na programação; e quando o conjunto de violoncelos da USP-Filarmônica toca Villa-Lobos a Arvo Pärt, com as solistas Isabella Luchi e Yuka de Almeida Prado, sob regência de André Micheletti.

[Veja mais no Roteiro Musical]