Filarmônica de Minas Gerais faz cinco concertos em julho, em três cidades, e tem Nelson Freire como solista

por Redação CONCERTO 06/07/2010

Julho é um mês de muita atividade para a Filarmônica de Minas Gerais. No dia 8, próxima quinta-feira, o pianista Nelson Freire faz sua estreia com a orquestra, interpretando uma das peças mais importantes do repertório para piano, o Concerto nº 2 de Brahms. Na mesma apresentação, regida pelo maestro titular Fabio Mechetti, estão programados excertos do balé Romeu e Julieta, de Prokofiev. Esse mesmo programa será apresentado no Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão, dia 10.

 

No dia 17, em Juiz de Fora, a Filarmônica faz a abertura do Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga executando peças de Bernstein, Mozart e Prokofiev. Dia 20, já de volta a Belo Horizonte, a orquestra apresenta um repertório que inclui a Sinfonia nº 41, Jupiter, a última composta por Mozart, e Os planetas, de Holst, também sob a direção de Fabio Mechetti.

Para encerrar a programação de julho, a Filarmônica de Minas convida, no dia 29, o violista chileno Roberto Díaz. Com importante carreira internacional como solista e camerista, Díaz também se dedica ao ensino de viola e preside o Curtis Institute of Music, nos EUA. Ele interpreta o poema sinfônico de Berlioz Haroldo na Itália. O concerto também terá obras de Schubert e Camargo Guarnieri.