Filarmônica de Minas Gerais recebe o violinista Luiz Filip

por Redação CONCERTO 24/02/2016

Nos dias 25 e 26 de fevereiro, a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais se apresenta sob a batuta de seu regente associado, o paulista Marcos Arakaki. Como solista convidado o grupo recebe o violinista Luiz Filip. Considerado uns dos músicos mais brilhantes da nova geração brasileira, Filip é, desde 2012, membro dos primeiros violinos da Filarmônica de Berlim – façanha que lhe rendeu o Prêmio CONCERTO daquele ano na categoria Jovem Talento.

 

Ele interpreta o Primeiro concerto do húngaro Béla Bartók. Escrito para a violinista Stefi Geyer, por quem Bartók era apaixonado, a peça acabou engavetada, uma vez que os sentimentos de Geyer não eram recíprocos. Por conta disso, o concerto emergiu apenas postumamente, e revela uma escrita distinta do Segundo concerto – enquanto o primeiro data do biênio 1907-8, o outro foi escrito três décadas mais tarde, nos anos de 1937-8. Estruturado em forma de rapsódia, a peça tem dois movimentos, e estudiosos sugerem que o primeiro retrate Geyer, enquanto o segundo seja uma representação do próprio compositor.

O programa tem ainda duas peças que se relacionam com o romântico alemão Carl Maria von Weber: a abertura de sua ópera Euryanthe, e as Metamorfoses sinfônicas sobre temas de Weber, escrita por seu compatriota Paul Hindemith. Fecha o programa o opus 10 do compositor soviético Dmitri Shostakovich, sua Sinfonia nº 1. Estreada em 1926, em Leningrado (atual São Petersburgo), pela Filarmônica de Leningrado, com regência de Nikolai Malko, a peça foi escrita por Shostakovich como prova de graduação do Conservatório de Petrogrado, quando tinha apenas 19 anos de idade.

[Veja mais no Roteiro Musical]

Clássicos Editorial Ltda. © 2016 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.