Filarmônica de Minas Gerais segue bom momento com ótima programação para 2016

por Redação CONCERTO 29/12/2015

O ano de 2015 foi especial para a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais. O grupo fez sua primeira temporada na nova sede, a Sala Minas Gerais, inaugurada em fevereiro, e mais do que dobrou o número de concertos realizados. O crescimento foi no número de assinantes foi de 57%. E, com o lançamento da temporada 2016, a filarmônica dá sinais de que a tendência é seguir crescendo.

 

“Os números de 2015, o crescimento de um ano para o outro, parecem sugerir que o interessante é manter por enquanto o formato que experimentamos”, diz o maestro Fabio Mechetti, diretor artístico e regente titular do grupo em entrevista à Revista CONCERTO. “Mantivemos nossas duas séries de assinaturas, às quintas e sextas, e também a série Fora de Série, aos sábados”, conta.

Ao todo, a filarmônica apresentará 33 programas distintos, num total de 57 apresentações: e a conta não inclui as apresentações didáticas, as viagens pelo interior do estado ou iniciativas como o concurso Tinta Fresca e o Laboratório de Regência, que foram mantidos. “Na Fora de Série de 2015 escolhemos obras de Beethoven e, para o próximo ano, optamos por Mozart, montando programas temáticos em torno de sua música”, diz o maestro.

Destaques do repertório
A temporada de assinaturas começa nos dias 18 e 19 de fevereiro, com concertos dedicados a Villa-Lobos e Rachmaninov, regidos por Mechetti. Ao longo do ano, o maestro volta para comandar programas em que serão interpretadas peças como a Sinfonia nº 1 de Kalinnikov; o Don Quixote de Strauss; as sinfonias nº 4 de Schumann, Szymanowski e Brahms; a Sinfonia nº 9 de Bruckner; a Canção da terra, de Mahler; o Concerto para piano nº 4 de Rachmaninov (com Arnaldo Cohen); As sombras do tempo, de Dutilleux; do Concerto para orquestra nº 2 de Marlos Nobre (em estreia mundial); o Concerto para piano nº 1 de Shostakovich (com Gabriela Montero); a Sinfonia nº 7 de Mahler; e, um dos destaques da temporada, a ópera Così fan tutte, de Mozart, em formato de concerto.

Convidados
A lista de maestros convidados inclui os brasileiros Celso Antunes (obras de Albéniz e Schubert), Claudio Cruz (Bartók, Villa-Lobos, Dvorák), Marcelo Lehninger (Villa-Lobos, Debussy, Ravel e Dvorák) e Tobias Volkmann (Mozart, Cimarosa e Salieri), o mexicano Carlos Miguel Prieto (Bernstein, Brahms e Revueltas) ou o americano Carl St. Clair (Kabalevsky e Tchaikovsky), entre outros. Além de Cohen e Montero, a filarmônica recebe pianistas como a brasileira Cristina Ortiz (obras de Camargo Guarnieri), a russa Natasha Paremski (Liszt) ou o espanhol Javier Perianes (Ravel); o violonista Fabio Zanon será o solista em um programa com obras de Takemitsu, Rodrigo, Dutilleux e Ravel; o violinista Vadim Gluzman, por sua  vez, vai interpretar Chausson e Ravel; entre os cantores, os tenores Luciano Botelho e Fernando Portari, a mezzo soprano Luisa Francesconi, o barítono Leonardo Neiva e o baixo Sávio Sperandio.

Sala Minas Gerais
“Ao longo deste ano, temos aprendido a tocar na Sala Minas Gerais e a nova sede já teve impacto na qualidade sonora do grupo. Há algo ainda a trabalhar nas articulações e a escolha de Mozart está relacionada também com isso”, diz Mechetti. “A realidade econômica do país, com a desvalorização do real, tornou mais complicada a relação com solistas estrangeiros, com contratos feitos em dólares. Mas conseguimos excelentes nomes de fora e abrimos um espaço ainda maior para artistas brasileiros.” Sobre o repertório, a orquestra entra em um novo momento. “Depois de oito anos, chegamos na hora de começar a revisitar parte do repertório, caso da Sinfonia nº 2 de Rachmaninov ou da Sinfonia nº 1 de Shostakovich. Mas também teremos peças tocadas pela primeira vez, como a Sétima ou a Canção da terra, de Mahler.” [JLS]

Assinaturas
O período de novas assinaturas da temporada da Filarmônica de Minas gerais se estende até o dia 30 de janeiro de 2016, mas está sujeito à disponibilidade de assentos. Mais informações podem ser obtidas no site da filarmônica ou pelo telefone (31) 3219-9009.

Clássicos Editorial Ltda. © 2015 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.