Gabor Ötvös dirige Osesp em Weill, Kodály e Beethoven

por Redação CONCERTO 20/08/2009

Os dois últimos programas deste mês da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo serão comandados pelo maestro convidado Gabor Ötvös. Ötvös nasceu em Budapeste, onde iniciou seus estudos musicais. Aperfeiçoou-se na Itália antes de iniciar sua carreira profissional como regente da Sinfônica de Hamburgo em 1961. Em 64 tornou-se cidadão alemão, e três anos depois foi escolhido principal regente da Ópera de Frankfurt. Gabor Ötvös já se apresentou frente a grandes orquestras, como a Filarmônica de Berlim, a Sinfônica de Viena e a Filarmônica de Londres. Nos dias 20, 21 e 22, ele rege a Osesp em obras de Kurt Weill (Sinfonia), Kodály (Variações sobre uma canção húngara) e Beethoven (Sinfonia nº 2).

Na semana seguinte, dias 27, 28 e 29, Ötvös estará à frente do grupo na Sinfonia nº 1 do russo Prokofiev, na Sinfonia nº 9, “Do novo mundo”, do tcheco Dvorák e no Concerto para viola, do húngaro Bela Bártok, que terá como solista Roberto Díaz. Um dos mais renomados violistas da atualidade, Díaz é também presidente do The Curtis Institute of Music, na Filadélfia.

[Clique aqui para mais detalhes do Roteiro Musical.]