Gustav Leonhardt falece em Amsterdã aos 83 anos de idade

por Redação CONCERTO 17/01/2012

Um dos mais importantes músicos de nossos dias, o cravista, regente e musicólogo holandês Gustav Leonhardt, faleceu ontem aos 83 anos de idade. Ele foi um dos grandes inspiradores da interpretação histórica da música antiga, tendo influenciado diversas gerações de músicos. Leonhardt estudou na Schola Cantorum Basiliensis, na Basileia (Suíça), com Eduard Müller. Depois atuou como docente em Viena e em Amsterdã, tendo sido um dos pioneiros na gravação da obra de Bach, com seus registros das Variações Goldberg e da Arte da Fuga no início da década de 1950.

 

Gustav Leonhardt virou referência na interpretação e direção de um grande repertório de música de câmara, orquestral e vocal da Renascença, do Barroco e do Classicismo. Junto com Nikolaus Harnoncourt, Leonhardt empreendeu a primeira gravação integral das cantatas de Bach em instrumentos históricos, um projeto que demandou quase 20 anos de trabalho. O artista também gravou a Paixão segundo São Mateus, a Missa em si menor e o Magnificat de Bach.

Como escreve o site da revista inglesa Gramophone, a lista de discípulos de Gustav Leonhardt equivale a um “Who’s Who” da excelência do teclado, reunindo nomes como Bob van Asperen, Christopher Hogwood, Philippe Herreweghe, Richard Eggar, Ton Koopman, Andreas Staier, Skip Sempé e muitos outros.

Clique aqui e ouça Gustav Leonhardt interpretando a Ária e o início das “Variações Goldberg” de J.S. Bach.