John Neschling rege concerto sobre relação entre teatro e música no Municipal

por Redação CONCERTO 16/06/2016

John Neschling comanda os dois programas que a Orquestra Sinfônica Municipal apresenta em junho no Theatro Municipal de São Paulo. O primeiro deles acontece neste fim de semana, nos dias 18 e 19, e celebra de forma original o universo do teatro musical, com peças sinfônicas tiradas ou adaptadas de óperas e operetas. A apresentação começa com a Abertura de Candide, de Leonard Bernstein e, em seguida, é tocada a Symphonic Picture que Russell Bennett adaptou da ópera Porgy and Bess, de George Gershwin. Depois do intervalo, a Abertura de O morcego, opereta de Johann Strauss, seguida de uma das especialidades de Neschling, a Suíte O Cavaleiro da Rosa, de Richard Strauss.

 

Outra especialidade do maestro, que não esconde sua predileção pelo repertório da passagem do século XIX para o século XX, é o destaque dos concertos dos dias 25 e 26: a Sinfonia lírica de Zemlinsky. A obra é a mais conhecida do compositor, escrita para barítono e soprano, que se revezam nas canções baseadas em poemas do escritor Rabindranath Tagora, vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 1913. O próprio compositor reconhecia a influência, na forma, da Canção da terra, de Gustav Mahler. Os solistas serão o barítono Paulo Szot e a soprano Malin Hartelius. As apresentações contam ainda com o Concerto nº 5 para piano e orquestra de Saint-Saëns, com solos do pianista Gustavo Miranda-Bernales, e com a Abertura trágica de Brahms.

[Veja mais no Roteiro Musical]