Maestro japonês Eiji Oue comanda Sinfônica Brasileira no Municipal do Rio

por Redação CONCERTO 27/09/2012

No dia 29 de setembro, a Orquestra Sinfônica Brasileira se apresenta no Theatro Municipal do Rio de Janeiro com o renomado maestro japonês Eiji Oue, que foi pupilo de Leonard Bernstein. Oue é regente laureado da Filarmônica de Osaka, da qual foi diretor de 2003 a 2011, e da Filarmônica da Rádio NDR de Hannover, onde permaneceu de 1998 a 2009. Foi ainda diretor musical da Erie Philharmonic Orchestra da Pennsylvania (1991-1995), da Minnesota Orchestra (1995-2002) e da Sinfônica de Barcelona (2006-2010).

 

No Brasil, ele apresenta duas importantes obras do século XIX: a Sinfonia nº 9 em mi menor ‘Do Novo Mundo’, de Dvorák, e a Sinfonia nº 2 em ré maior de Johannes Brahms.

O tcheco Antonín Dvorák compôs a sinfonia em 1892, quando estava nos Estados Unidos. A obra estreou no ano seguinte, no Carnegie Hall, em Nova York, nas comemorações do aniversário de conquista da América. Por esse motivo carrega o nome de “Sinfonia do Novo Mundo”.

Eiji Oue iniciou os estudos de piano aos quatro anos e, em 1978, no Festival de Tanglewood, conheceu Leonard Bernstein, que se tornou seu mentor e colega. Os dois viajaram juntos em três turnês internacionais, com apresentações no La Scala de Milão, na Ópera da Bastilha, em Berlim, Roma e muitas outras capitais musicais. Em 1990, ele ajudou Bernstein na criação do Festival de Música do Pacífico em Sapporo, no Japão, onde atuou como maestro residente da orquestra do festival.

Ele ocupou o cargo de regente assistente na Orquestra Filarmônica de Los Angeles e foi diretor artístico da Orquestra de Minnesota e da Orquestra Sinfônica de Barcelona.

[Veja detalhes no Roteiro Musical]