Marcelo Bratke e Camerata Brasil fazem turnê pelo Brasil e Moçambique

por Redação CONCERTO 19/08/2013

A Camerata Brasil, orquestra criada e dirigida pelo pianista e maestro Marcelo Bratke, formada por jovens de famílias de baixa renda do Estado do Espírito Santo, inicia uma série de apresentações em cidades brasileiras e de Moçambique, com 24 apresentações do espetáculo Cinemúsica Brasil, celebrando dois gigantes brasileiros: Heitor Villa-Lobos e Dorival Caymmi, traçando um paralelo entre as obras dos dois compositores. Estarão também presentes na turnê obras do norte-americano John Cage, além de recursos multimídia, como a projeção de filme da artista plástica Mariannita Luzatti com imagens dos mares do Brasil.

Após o concerto paulistano, a turnê segue para o Centro de Cultura Sesi em Mariana (1º de setembro), Theatro Athur Azevedo em São Luis (12 de setembro), Theatro Carlos Gomes em Vitória (17 de setembro), Theatro da Paz em Belém (3 de outubro) e Anfiteatro Salomão Baruki em Corumbá (20 de novembro). A turnê segue ainda para as cidades de Aracaju, Nova Lima, Parauapebas, Marabá, Rio de Janeiro e Maputo, na República de Moçambique.

Paralelamente às apresentações, serão realizados 12 concertos didáticos e ensaios gerais abertos, dirigidos a crianças e adolescentes da rede pública de ensino de cada cidade visitada pela turnê.

A Camerata Brasil é um projeto sociocultural de Marcelo Bratke, patrocinado pela Mineradora Vale que tem recebido o aval de importantes instituições do Brasil e do mundo, dentre as quais o Ministério das Relações Exteriores, Arts Council of England, The New York Times, Yomiuri Shimbun, Rede Globo e BBC de Londres; o Programa Camerata Brasil já realizou, desde sua criação, 4 grandes turnês nacionais e 3 turnês internacionais, totalizando 76 concertos públicos e 52 concertos didáticos no Brasil e no exterior, bem como centenas de workshops pedagógicos na cidade de Vitória, em parceria com a Faculdade de Música do Espírito Santo, através do Núcleo Brasil de Sustentabilidade Musical.