Mitsuko Uchida faz dois concertos com a Sinfônica da Rádio da Baviera na Sala São Paulo

por Redação CONCERTO 11/05/2014

Depois de passar pelo Rio de Janeiro, no dia 11, a Orquestra Sinfônica da Rádio da Baviera se apresenta na Sala São Paulo, nos dias 12 e 13 de maio. Os concertos – que estão entre as atrações mais esperadas de toda a temporada clássica do Brasil em 2014 – acontecem em promoção da Cultura Artística, e contam ainda com dois dos maiores nomes da música mundial: o maestro letão Mariss Jansons e a pianista japonesa Mitsuko Uchida

 

As apresentações se iniciam da mesma forma: Uchida toca o Concerto nº 4 de Beethoven nas duas noites (confira na seção Mídia um vídeo de Uchida executando a peça com a Sinfônica da Rádio Bávara). Uma curiosidade: ela interpreta a peça em seu próprio piano – o instrumento e o afinador de Uchida foram trazidos de Londres, onde mora a pianista, exclusivamente para a pequena turnê que realiza com a orquestra, que já passou por Buenos Aires e segue depois para Nova York. Os programas se completam de forma distinta: no dia 12 será apresentada a Sinfonia nº 5 de Shostakovich; no 13, a Sinfonia nº 2 de Brahms.

Fundada em 1949, a Sinfônica da Rádio da Baviera é sediada em Munique, e teve entre seus maestros titulares nomes históricos da regência, como sir Colin Davis, Lorin Maazel e Rafael Kubelík – que guarda até hoje o recorde de tempo à frente do grupo: foram 18 anos de parceria. O atual maestro titular do grupo, Mariss Jansons, caminha também para um longo mandato na orquestra: ele está no cargo desde 2003, e seu contrato foi estendido até agosto de 2018. Paralelamente, Jansons é, desde 2004, regente titular da Orquestra Real do Concertgebouw, de Amsterdã – com a qual excursionou pelo Brasil no ano passado, em apresentações aclamadas pela crítica como as melhores do ano.

Completa o elenco a pianista Mitsuko Uchida. Nascida no Japão, filha de um diplomata, Uchida mudou-se com sua família para Viena quanto tinha 12 anos, onde atendeu à prestigiosa academia de música local. Quatro anos mais tarde, quando sua família retornou ao Japão, ela continuou na Áustria, onde seguiu seus estudos e iniciou sua carreira. Especializada nas chamadas Primeira e Segunda Escola Vienense (com destaque para Beethoven), estabeleceu-se rapidamente como uma das melhores pianistas de sua geração. Naturalizou-se inglesa e, em 2009, recebeu o título de dame (análogo ao masculino sir) por sua destacada atuação musical.

[Veja mais no Roteiro Musical]

Clássicos Editorial Ltda. © 2014 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página