Municipal encena Dido e Enéas em nova Central de Produção

por Redação CONCERTO 03/09/2008

O Theatro Municipal de São Paulo inaugura, nos dias 6 e 7 de setembro, a Central de Produção Chico Giacchieri, no Canindé. Para marcar o evento, será encenada a ópera Dido e Enéas, de Purcell, com cantores solistas sob a direção musical do maestro Tiago Pinheiro e direção cênica do criador do grupo Teatro da Vertigem, Antônio Araújo.



Entre os solistas estão a mezzo-soprano Luisa Francesconi (foto), no papel da protagonista Dido, e o barítono Leonardo Neiva, que vive o herói Enéas. Participam ainda a mezzo Silvia Tessuto e a soprano Rosemeire Moreira, além das vozes do Coral Paulistano e os instrumentos da Camerata Barroca – orquestra de câmara formada por integrantes das orquestras Sinfônica Municipal e Experimental de Repertório.



O espetáculo terá início às 18h30, mas a central será aberta para a visitação a partir das 17h. Nesse período, o público poderá passear pelos galpões e observar uma exposição, formada por cenas completas de algumas das produções do teatro, com cenários e figurinos. Os ingressos, em número limitado, custam R$ 20 e estão à venda na bilheteria do Municipal. Veja mais detalhes em nosso Roteiro.




Central de Produção


Com 4.200 m² de área, a nova sede da Central de Produção Chico Giacchieri servirá para a criação de novas montagens e para o correto armazenamento das produções do Theatro Municipal. O espaço, instalado em um complexo de galpões no bairro do Canindé, oferece melhores condições para a construção e o armazenamento de cenários e figurinos e foi criado com o objetivo de devolver ao Municipal a sua vocação original – a de ser um teatro de ópera e dança, possibilitando não só a remontagem de espetáculos antigos, como também o empréstimo e o aluguel para outras casas de espetáculos. O nome da Central é uma justa homenagem ao cenotécnico Francisco Giacchieri (1925-1985), que trabalhou por muitos anos no Theatro.