Nathalie Stutzmann é regida por Richard Armstrong em concertos com a Osesp

por Redação CONCERTO 10/04/2013

Nos dias 11, 12 e 13 (quinta, sexta e sábado desta semana), a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo se apresenta com o maestro britânico Richard Armstrong e com a “artista em residência” da Temporada 2013 da Osesp, a contralto francesa Nathalie Stutzmann. Tida como uma personalidade do primeiro escalão da música clássica, Stutzmann atua também como regente, e traz em seu currículo apresentações com orquestras como as filarmônicas de Berlim e Viena, a Sinfônica de Londres e a Orchestre de Paris, além de um contrato exclusivo com a Deutsche Grammophon.

 

O público poderá conferir a beleza e habilidade vocal de Stutzmann no ciclo Wesendonck Lieder, de Richard Wagner. São cinco canções baseadas em poemas de Mathilde Wesendonck, mulher do comerciante Otto Wesendonck, que foi mecenas de Wagner por um período. Especula-se que houve um relacionamento amoroso entre Wagner e a poetisa, que inclusive teria influenciado a composição de Tristão e Isolda. A famosa ópera de Wagner também figura no repertório do concerto: serão executadas a Abertura e a Morte de amor. Ainda de Wagner, a Osesp toca o prelúdio do primeiro ato de Os mestres cantores de Nuremberg. O programa completa-se com a Sinfonia nº 41 de Mozart.

O maestro Richard Armstrong, que retorna ao país após dirigir a Osesp na Sala São Paulo e em concertos no Festival de Inverno de Campos do Jordão no ano passado, sobe ao palco da Sala São Paulo novamente no domingo, dia 14, em um concerto matinal na Sala São Paulo, que traz o mesmo repertório dos dias anteriores, excetuando o ciclo Wesendonck e a participação de Stutzmann.

A contralto se apresenta novamente na Sala São Paulo no dia 16, em recital intitulado France-Allemagne: Aimons-nous. Stutzmann será acompanhada pela pianista sueca Inger Södergren, com quem mantém uma duradoura parceria desde 1994. O repertório traz canções francesas de Gounod e Debussy e lieder de Schubert e Wagner – deste último será apresentada também a transcrição para piano solo feita por Liszt para a famosa Morte de amor.

[Veja detalhes no Roteiro Musical]