OSB lança temporada no dia 15; maestro Lorin Maazel é um dos convidados

por Redação CONCERTO 07/03/2014

A Orquestra Sinfônica Brasileira antecipou algumas informações sobre sua temporada 2014, cujo lançamento oficial acontece em dois concertos: um no próximo sábado, dia 15, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, em evento fechado para convidados; e outro no dia 17, aberto ao público, iniciando a série de concertos que a orquestra realizará na Cidade das Artes, que passa a ser a sua sede. Ambas apresentações serão conduzidas por Roberto Minczuk, regente titular da OSB.

 

O período de assinaturas para a temporada da Sinfônica Brasileira se inicia no dia 18 de março, para as séries que ocorrem no Rio de Janeiro. Já a série paulista da orquestra tem assinaturas abertas a partir do dia 17 de abril.

 

Destaques

O maestro Lorin Maazel é o grande convidado do ano da OSB, participando em três dias de concertos com a orquestra. O veterano maestro norte-americano é um dos grandes nomes da regência do século XX, tendo marcado época à frente da Orquestra de Cleveland, da Orquestra Nacional da França, e das óperas de Estatal de Viena e Alemã de Berlim. Com a OSB, Maazel faz um ciclo Mozart-Tchaikovsky, com as três últimas sinfonias de cada um dos compositores.

Entre outros destaques, a temporada também prevê um espetáculo dedicado a temas de cinema compostos por John Williams; homenagens ao centenário de Guerra-Peixe e aos 150 anos de Richard Strauss; e a suíte Norwegian wood, escrita por Johnny Greenwood, guitarrista da banda inglesa Radiohead; além de solistas como Sir James Galway (flauta), Jennifer Larmore (mezzo) e Albrecht Mayer (oboé), entre outros.

Séries

Apesar de se concentrar na casa nova, a programação de 2014 da OSB ainda conta com séries em outros espaços: serão 14 espetáculos na Cidade das Artes; 12 no Theatro Municipal do Rio de Janeiro; e 4 na Sala São Paulo; além de concertos e eventos especiais.

Clássicos Editorial Ltda. © 2014 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.