Retrospectiva 2012 – Arthur Nestrovski (depoimento de dezembro de 2012)

por Redação CONCERTO 23/01/2013

“Esta foi uma temporada marcante para a Osesp, a começar pela chegada da nova regente titular, Marin Alsop. Celso Antunes assumiu o posto de regente associado e Yan Pascal Tortelier de regente convidado de honra. A continuar pelo elogiado lançamento de nossos primeiros CDs pelo selo Naxos, dando a largada nos ciclos completos de sinfonias de Prokofiev (regidas por Alsop) e Villa-Lobos (com Isaac Karabtchevsky). Em agosto, a Osesp fez uma breve mas expressiva turnê europeia, que incluiu concertos no Festival BBC Proms, de Londres, e no Concertgebouw de Amsterdam. Atendendo ao convite da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo – a quem a Osesp deve todas as suas realizações –, a Fundação Osesp assumiu a direção do 43º Festival de Inverno de Campos do Jordão, que homenageou o centenário do maestro Eleazar de Carvalho. Falando em atividades educativas: ao longo do ano recebemos mais de 100 mil crianças e adolescentes, juntamente com cerca de 900 professores. Em 2012, foi inaugurado o projeto de artista em residência, com Antonio Meneses. O mestre finlandês Magnus Lindberg foi o compositor em residência; fizemos a estreia de seis obras encomendadas a autores brasileiros, mais nossa primeira coencomenda internacional. Vale também lembrar a continuidade de projetos que facilitam o acesso à música clássica: Matinais, Itinerante, concertos a preço popular e, nesse ano, três transmissões ao vivo pela internet. Tudo isso é só parte do grande e variado número de atividades da Orquestra e do Coro da Osesp, a que se somam todas as demais equipes administrativas, técnicas, de educação e pesquisa. Entramos em 2013 com o mesmo entusiasmo, nutridos de dentro pela música, que nos explica e nos justifica, do primeiro ao último dia de cada temporada.”

Arthur Nestrovski, diretor artístico da Osesp
 

[Leia outros depoimentos na edição de janeiro-fevereiro da Revista CONCERTO.]