Sétima edição do Ópera Latinoamérica reuniu dirigentes de instituições em Buenos Aires

por Redação CONCERTO 07/12/2015

Entre os dias 4 e 6 de dezembro aconteceu, em Buenos Aires, a sétima reunião do Ópera Latinoamérica (OLA), evento que reúne diversas instituições da região para promover a troca de informações e aprimorar os trabalhos de formação.

 

A reunião se deu no Teatro Colón, na capital argentina, e contou com dirigentes de alguns dos principais palcos latino-americanos, como o Teatro Municipal de Santiago, do Chile, o Teatro Nacional Sucre, do Equador, o Teatro Solis, do Uruguai, e o Instituto Nacional de Belas Artes, do México, além de convidados da Espanha, como a Ópera de Bilbao, o Auditório de Tenerife e o Teatro Real. Do Brasil participaram Paulo Abrão Esper, representando o Theatro São Pedro de São Paulo e o Festival de Ópera de Manaus, e João Guilherme Ripper e André Cardoso, presidente e diretor artístico, respectivamente, do Theatro Municipal do Rio de Janeiro – cuja gestão tem priorizado coproduções e intercâmbios com outras instituições.

Foi a primeira vez que a reunião aconteceu em Buenos Aires, e o diretor artístico do Colón e presidente da OLA, Dario Loperfido, fez questão de ressaltar que a discussão não deve apenas tratar do produto que sobe ao palco, mas deve estreitar a relação entre as casas e aprofundar o impacto da ópera na região. “A nossa tarefa comum não é só para coproduções, mas trabalhar em projetos educacionais e partilhar as nossas experiências em termos de criação e de novos públicos”, afirmou.

No ano que vem acontecem mais duas reuniões da OLA, no Teatro Bellas Artes, na Cidade do México, e no Teatro Solis, em Montevidéu, que em 2016 completa 160 anos, sendo o teatro em atividade mais antigo de toda a América Latina.

[Nota atualizada às 11h30 do dia 8/12/2015]

Clássicos Editorial Ltda. © 2015 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.