Sinfônica Heliópolis vai participar do Festival Beethoven, na Alemanha

por Redação CONCERTO 30/04/2010

A Sinfônica Heliópolis, orquestra do Instituto Baccarelli, que tem direção artística e regência de Roberto Tibiriçá, vai viajar para a cidade de Bonn, na Alemanha, no segundo semestre deste ano. É que o grupo foi convidado para participar da oficina do “Orchestercampus” do tradicional Festival Beethovenfest. A Sinfônica Heliópolis se apresentará duas vezes: dia 4 de outubro, sob regência de Tibiriçá, e dia 6, sob regência de Peter Gülke, regente e professor alemão, que dirige a oficina do festival.

O Orchestercampus foi realizado pela primeira vez no Festival Beethoven de 2001, por iniciativa e cooperação da Deutsche Welle, emissora pública alemã de rádio e televisão. Desde então, o programa já recebeu orquestras universitárias de Kiev, Istambul, Tbilisi, Pequim e Cracóvia, bom como a Orquestra Jovem da África do Sul, a Orquestra do Conservatório de Cairo, a Orquestra Anton Rubinstein de São Petersburgo e a Academia Nacional de Música Hanói, do Vietnã. Durante o programa, os músicos do Orchestercampus ficam hospedados em casas de famílias em Bonn.

O repertório da apresentação da Sinfônica de Heliópolis no Beethovenfest terá a Sinfonia nº 8 de Beethoven, obras de compositores brasileiros e a estreia mundial de “Cidade do Sol”, peça de André Mehmari especialmente encomendada pela Deutsche Welle.

Para formalizar e divulgar o convite no Brasil, que ocorreu por intermédio do Mozarteum Brasileiro, a diretora do Beethovenfest Ilona Schmiel e o diretor da Deutsche Welle Gero Schliess visitaram o Instituto Baccarelli, na última quarta-feira, e assistiram a um ensaio aberto da Sinfônica Heliópolis interpretando a Sinfonia nº 8 de Beethoven e uma Bachiana de Villa-Lobos. “Estamos muito contentes e orgulhosos de levá-los a Bonn”, Gero Schliess disse para os jovens após a apresentação. “Beethoven nasceu em Bonn, mas pertence ao mundo. Com este convite, a Deutsche Welle quer construir uma ponte para o intercâmbio.” Já a diretora do Festival, Ilona Schmiel, falou: “Fico muito contente com a repercussão que o nosso convite tem tido aqui no Brasil. Na Alemanha, também estamos entusiasmados com a vinda da Sinfônica de Heliópolis, que, tenho certeza, será um dos pontos culminantes do festival deste ano.” E completou: “O maestro Tibiriçá me disse, antes da apresentação, que vocês só tinham feito dois rápidos ensaios da Oitava de Beethoven. É verdade? Eu não acredito. Vocês tocaram muito bem! Toquem com esse mesmo entusiasmo em Bonn!”

Ilona Schmiel e maestro Silvio Baccarelli, na sede do instituto. [Foto: CONCERTO]

O Beethovenfest é um dos mais tradicionais festivais de música clássica da Alemanha. Em sua edição 2010, o festival terá o seguinte mote: “Ao campo. Utopia e liberdade na música”. O tema se inspira no poema “Passeio ao campo”, escrito em 1800 por Friedrich Hölderlin, em que o poeta incita a partir para um lugar no futuro, onde é possível superar convenções e explorar limites. Seguindo essa ideia, o Beethovenfest convidou para patrono de sua edição de 2001 o maestro José Antonio Abreu, criador do “Sistema de las Orquestas Juveniles e Infantiles da Venezuela”, projeto paradigmático de inclusão pelas artes.

O Beethovenfest 2010 acontecerá entre os dias 10 de setembro e 9 de outubro, e apresentará 67 concertos em 25 diferentes espaços. Entre os destaques desta edição despontam artistas como Hélène Grimaud, Paavo Järvi, Kent Nagano, Sol Gabetta, Neville Marriner, András Schiff, Daniel Hope, Antonio Meneses, Helmut Rilling e Menahem Pressler. Orquestra Nacional da França, Sinfônica de Bamberg, Sächsische Staataskapelle Dresden e Academy of Saint Martin in the Fields são algumas das orquestras que estarão em Bonn.

[Leia também a matéria de Irineu Franco Perpetuo para o Site CONCERTO]