Theatro Municipal de São Paulo apresenta nova montagem de “Salomé”, de Richard Strauss

por Redação CONCERTO 05/09/2014

No dia 6 de setembro, estreia um dos principais títulos da temporada lírica do Theatro Municipal de São Paulo. Depois de produções de óperas do repertório tradicional, de Verdi (Il trovatore e Falstaff) e Bizet (Carmen), é a vez de uma peça decisiva da paisagem cultural do início do século XX: Salomé, de Richard Strauss. Serão ao todo sete récitas, com reapresentações nos dias 9, 11, 14, 16, 18 e 20.

 

Baseada na peça de mesmo nome de Oscar Wilde, a ópera logo superou em popularidade a obra original, apesar da controvérsia que suscitou desde sua estreia, em Dresden, em 1905. Mesmo com esforços pessoais de Gustav Mahler, a ópera não pôde ser apresentada em Viena (o que só aconteceria em 1918), e a première austríaca aconteceu em Graz, em 1906, em um evento que se tornou famoso por contar com a presença de Arnold Schönberg e Alban Berg, entre outros.

Em apenas um ato, a ação se desenrola em uma noite de banquete promovido pelo tetrarca Herodes, quando sua enteada, Salomé, se encanta pelo profeta Jochanaan (João Batista), enclausurado em uma antiga cisterna do palácio. Confira na seção Mídia a palestra do jornalista e crítico Irineu Franco Perpetuo sobre a ópera.

A direção musical é de John Neschling, e a direção cênica, de Livia Sabag, cujos trabalhos recentes – como as montagens de A volta do parafuso, de Britten, no Theatro São Pedro; e O rouxinol, de Stravinsky, no próprio Municipal – têm lhe rendido cada vez mais prestígio. Ela é a entrevistada de setembro da Revista CONCERTO (disponível aqui para assinantes).

Diferentemente das montagens anteriores do Municipal, esta traz um elenco totalmente estrangeiro, com Nadja Michael (Alemanha) e Annemarie Kremer (Holanda) como Salomé; Peter Bronder (Inglaterra) e Jürgen Sacher (Alemanha) como o tetrarca Herodes; Iris Vermillion (Alemanha) e Alejandra Malvino (Argentina) como Herodíade, sua esposa; Mark Steven Doss (Estados Unidos) e Michael Kupfer (Alemanha) como Jochanaan; e Stanislas de Barbeyrac (França) e István Horvát (Hungria) como Narraboth.

Ouvinte Crítico
A presente produção estará aberta a votação no Ouvinte Crítico. A enquete será lançada no sábado, dia 6 de setembro.

[Veja mais no Roteiro Musical]

Clássicos Editorial Ltda. © 2014 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.