Última chance para conhecer o violoncelo piccolo, "o tenor perdido"

por Redação CONCERTO 30/04/2010

Dimos Goudaroulis, violoncelista grego radicado no Brasil desde 1996, desenvolve uma rica e versátil carreira que transita entre o universo popular e o erudito – indo do barroco ao contemporâneo. Em seu mais novo trabalho, o CD O tenor perdido, ele explora pela primeira vez em gravações o seu violoncelo piccolo, que seria, segundo o músico, “o tenor perdido da família do violino, o instrumento que falta entre a viola e o violoncelo”.

Dimos garimpou partituras inéditas de compositores do século XVII que teriam sido escritas para o violoncelo piccolo e fez as gravações tendo como parceiro o excelente Nicolau de Figueiredo, brasileiro radicado na Europa, que é um dos mais destacados cravistas da cena internacional. O álbum duplo, gravado pelo Selo Sesc, tem obras de Giuseppe Valentini, Andrea Caporale, William Babell e Händel.

Dimos e Nicolau de Figueiredo fazem neste domingo, dia 2 de maio, a última apresentação da série de recitais de lançamento do CD. A apresentação acontece no Sesc Carmo, às 11h00.

[Leia a matéria de Irineu Franco Perpetuo para o site CONCERTO]

[Veja mais detalhes no Roteiro Musical]