Diana Damrau canta com Orquestra Acadêmica do Mozarteum Brasileiro

por Redação CONCERTO 28/04/2017

A soprano alemã Diana Damrau e o baixo-barítono francês Nicolas Testé fazem, nos dias 1º e 2, concertos dedicados a árias e duetos de ópera, acompanhados pela Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro, novo projeto da tradicional entidade ligado à educação musical e à formação de jovens músicos. A regência é do maestro Carlos Moreno.

Damrau e Testé são duas estrelas do canto lírico internacional, com presença em palcos como a Ópera de Berlim, a Ópera de Viena, o Metropolitan de Nova York e o Scala de Milão. Ela iniciou sua trajetória associada ao repertório do bel canto, mostrando que a agilidade técnica e a facilidade na coloratura não precisam significar ausência de musicalidade. Nos últimos anos, tem mudado de repertório, fazendo papeis como Violeta, em La traviata, de Verdi. Testé, por sua vez, associou-se desde cedo ao repertório barroco, passando, com o tempo, para o universo do classicismo e da ópera romântica.

Em São Paulo, o repertório é formado por trechos de óperas como O barbeiro de Sevilha, de Rossini; Les huguenotes, de Meyerbeer; Romeu e Julieta, de Gounod; Don Carlos, de Verdi; I Puritani, de Bellini; e O escravo e Salvatore Rosa, de Carlos Gomes.

“A ideia foi montar um programa bonito, melódico, mas que ao mesmo tempo mostrasse as diferentes possibilidades expressivas da voz, com estilos de canto que vão do bel canto a uma linguagem mais dramática e ajudam o cantor a narrar uma história”, diz Damrau.

[Veja mais no Roteiro Musical]