Festival Amazonas completa 20 anos com ópera de Wagner

por Redação CONCERTO 05/05/2017

O Festival Amazonas, um dos mais importantes eventos do calendário musical brasileiro, chega aos 20 anos com duas óperas, uma série de concertos e recitais. A abertura oficial é neste domingo, dia 7, com um concerto comemorativo regido pelo maestro Luiz Fernando Malheiro e com a participação do tenor Thiago Arancam, com trechos de óperas de Verdi, Bizet, Leoncavallo, Puccini e outros compositores. Um dia depois, o secretário de Estado da Cultura e diretor geral do festival Robério Braga faz uma palestra sobre a trajetória do evento.

A primeira produção operística será Tannhäuser, ópera da primeira fase da carreira de Wagner, com o tenor Luis Chapa, a soprano Daniella Carvalho e o barítono Homero Velho encabeçando o elenco. A regência do espetáculo, que estreia no dia 14, é de Malheiro e a direção cênica, de Caetano Pimentel. A outra ópera da programação, a partir do dia 27, é Onde vivem os monstros, de Oliver Knussen, na montagem realizada no ano passado no Theatro São Pedro de São Paulo e com regência do maestro Marcelo de Jesus.

A programação sinfônica tem como destaque, com regência de Otávio Simões, o salmo O rei Davi, de Arthur Honegger, com solos da mezzo-soprano Luisa Francesconi, do tenor Juremir Vieira, da soprano Isabelle Sabrié e do barítono Homero Velho. Francesconi e Velho também fazem recitais de canto e piano na programação, que conta ainda com uma apresentação de trechos da ópera Don Pasquale, de Donizetti, pelo Ópera Studio da Universidade Estadual do Amazonas.

 

[Veja mais no Roteiro Musical]