Osesp apresenta "Sinfonia nº 7" de Shostakovich na Sala SP e em Campos do Jordão

por Redação CONCERTO 04/07/2017

Já nos dias 6, 7 e 9, o grupo interpreta, na Sala São Paulo, a Sinfonia nº 7, de Shostakovich. A obra, estreada em 1942, foi batizada de Leningrado e é símbolo da resistência soviética às tropas alemãs durante a Segunda Guerra Mundial. A regência é da diretora musical e titular do grupo Marin Alsop e, nesses concertos, a Osesp estará acompanhada de um grupo de 40 bolsistas do Festival de Campos, selecionados especialmente para este programa, que também será repetido no Auditório Claudio Santoro, no dia 8.

A orquestra volta a se apresentar, agora com o maestro Giancarlo Guerrero, um dos principais regentes convidados do grupo, nos dias 27, 28 e 30 de julho na Sala São Paulo e no dia 29 no Auditório Claudio Santoro. O programa começa sob o signo do diálogo com a literatura, com a peça Contos de Hemingway, em que o compositor Michael Daugherty evoca “a vida turbulenta, as aventuras e a literatura” do escritor americano, um dos grandes nomes da escrita do século XX. O solista é o violoncelista Zuill Bailey. Em seguida, Guerrero rege a Sinfonia nº 4 de Tchaikovsky.

[Veja mais no Roteiro Musical]