Banner 468x60
Banner 180x60
Bom dia.
Segunda-Feira, 23 de Outubro de 2017.
 
E-mail:  Senha:

 

 
Nome

E-mail


 
Saiba como anunciar na Revista e no Site CONCERTO.
   


 

Vitrine Musical 2016 - Clique aqui e veja detalhes dos anunciantes

 
 

Votação encerrada


Osesp, Coro da Osesp e Coro Infantil.
Isaac Karabtchevsky - regente, Antonio Meneses - violoncelo (Temporada 2014 Osesp)
Villa-Lobos (Uirapuru, Fantasia para violoncelo, prelúdio das Bachianas brasileiras nº 4 e Mandu-Çarará)
Sala São Paulo, dias 19, 20 e 21 de junho
   
Número de votantes: 37
Média: 6,9
Conceito:
   
Comentários:  
Samuel Antunes Emocionante assistir à OSESP tocando Villa-Lobos...maravilhoso espetáculo !
   
Paula Andersen Antonio Meneses é muito bom e tocou um bis (Bach) maravilhoso. Mas não sei por que fazem um concerto inteiro só com obras de Villa-Lobos.
   
Daniel Antonio Meneses, mais uma vez, mostrou ser um artista excepcional, tocando com grande musicalidade. Destaque também para todas as partes solistas, em especial o spalla Emmanuele Baldini que tocou lindamente.
   
Sima Halpern Regência pelo expert em Villa Lobos, interpretações expressivas das orquestras, cantores e solista, Amtonio Menezes, que se "apoderou" do concerto e nos deu uma música viva.
   
Marco Aurélio Karabtchevsky tem se tornado uma referência na interpretação da música de Villa-Lobos. Será muito bem vindo um registro em CD do (pouquíssimo executado) Mandu-Çarará para completar a integral das Sinfonias que vem fazendo com a OSESP. Sua leitura de Uirapurú permitiu que os músicos da OSESP extraíssem detalhes preciosos de uma das obras mais bem orquestradas pelo Mestre. E a empatia Antonio Meneses-OSESP funcionou muito bem novamente. Por último, parabéns à iniciativa de mesclar os músicos do naipe de cordas da Sinfônica de Heliópolis aos chefes de naipe da OSESP no Prelúdio das Bachianas. Belo estímulo aos jovens.
   
Catarina Castellani Amo a Sala São Paulo, a OSESP e Antônio Meneses. Sou sua fã e nunca perco um concerto dele. Bravo!
   
Viviane Carnizelo Sala São Paulo lotada é sempre emocionante. Antonio Meneses, após o solo, se uniu ao naipe de cordas da Sinfônica de Heliópolis, com Emmanuele Baldini como spalla. É muito bom ver a futura geração de músicos brasileiros subir ao palco. Mesmo assim, Mandu-Çarará tomou conta da noite. Os coros estavam maravilhosos.
   
Roberto Ventura espetacular o Mandu-Çarará merece bis.
   
Luiz Guilherme Foi o primeiro programa "puro sangue" que assisti sobre Vila-Lobos, e achei ótimo. O Uirapurú é definitivamente uma grande obra, que deveria constar mais frequentemente de programas orquestrais. A Fantasia foi executasa com excelencia, apesar de não gostar de sua orquestração que afoga o cello solista no meio de tantas cordas. O prelúdio da Bachianas 4 poderia ser interpretado de maneira menos sentimentalizada e adorei poder ter visto e ouvido o Mandu-Çarará, pois só sabia de sua existência mas não conhecia.
   
   

voto           voto



< Mês Anterior Outubro 2017 Próximo Mês >
D S T Q Q S S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31 1 2 3 4
 

 
São Paulo:

27/10/2017 - Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo

Rio de Janeiro:
29/10/2017 - XXII Bienal de Música Brasileira Contemporânea

Outras Cidades:
28/10/2017 - Curitiba, PR - III Festival de Ópera do Paraná
 




Clássicos Editorial Ltda. © 2017 - Todos os direitos reservados.

Rua João Álvares Soares, 1404
CEP 04609-003 – São Paulo, SP
Tel. (11) 3539-0045 – Fax (11) 3539-0046