Banner 468x60
Banner 180x60
Boa tarde.
Sábado, 23 de Junho de 2018.
 
E-mail:  Senha:

 

 
Nome

E-mail


 
Saiba como anunciar na Revista e no Site CONCERTO.
   


Vitrine Musical 2016 - Clique aqui e veja detalhes dos anunciantes

 

 
 
 
She’s coming (30/8/2011)
Por Leonardo Martinelli

Talvez sem querer, Marin Alsop acabou por se tornar uma das principais atrações desta temporada clássica brasileira. A razão é clara: ano que vem ela assume oficialmente a regência da Osesp, sucedendo Yan Pascal Tortelier em seu mandato tampão. Em junho passado ela realizou com a orquestra paulista as primeiras apresentações após o anúncio oficial de sua indicação, e tal como noticiado na matéria de capa da edição de agosto da Revista CONCERTO, acompanhamos com interesse como a “maestra”, seus futuros músicos e seu público reagiram neste início de noivado.

Semana passada Alsop voltou a reger a Osesp, agora com um repertório diferenciado (anteriormente havia regido apenas Mahler), e a expectativa que pairava no ar era de como este futuro casamento poderia reagir. Tanto para quem foi à Sala São Paulo quanto para quem conferiu a histórica transmissão ao vivo da récita de sábado pela internet, percebeu que há muitas coisas que jogam a favor dessas bodas musicais.


Marin Alsop [foto: divulgação]

Na primeira parte do concerto, Alsop conduziu muito bem a Osesp para acompanhar o violinista francês Renaud Capuçon no Concerto Op. 35 de Erich Korngold. Em geral, solistas “stand up” tendem a sofrer no palco da Sala São Paulo, onde facilmente solos de violinos, sopros e cantores são engolidos pela massa orquestral, que os devora por detrás. Alsop soube achar o equilíbrio certo entre as diferentes forças em jogo, fazendo do palco terreno fértil para a empolgante arte de Capuçon. Detentor de uma sonoridade vibrante, Capuçon soube aproveitar a escrita peculiar de Korngold, com suas notas longas no agudo como precioso veículo de expressão. Seu bis, uma versão da célebre melodia do bailado de Orfeu e Eurídice, de Gluck, foi um verdadeiro tratado da arte dos vibratos.

Se o papel desempenhado por Alsop para garantir uma bela execução do Concerto foi por si admirável, com os quatro movimentos da Sinfonia nº 5 de Prokofiev a regente norte-americana mostrou porque é uma pessoa a quem se pode confiar a guarda de uma orquestra de excelência.

Regendo de cor, Alsop atuou com competência no balanço da torrente de ideias musicais que brotam dos diversos naipes da orquestra, conduzindo a orquestra de forma decisiva e inspirada no mosaico sonoro que caracteriza a escrita de Prokofiev nesta obra. Com confiança, soube levar a Osesp nas nuances de tempos e foi generosa em deixar brilhar os solos individuais que brotam da partitura, com destaque para a bela atuação do clarinetista Sergio Burgani.

Com a sua futura orquestra, Alsop irá gravar nos próximos anos a integral das sinfonias de Prokofiev, e pelo que foi apresentado nesta última semana de agosto, o ciclo tem tudo para se tornar uma nova referência. Apertem os cintos, que a maestra está chegando...





Leonardo Martinelli - é compositor, professor e jornalista. Foi editor-assistente da Revista CONCERTO e diretor de formação da Fundação Theatro Municipal de São Paulo.

Mais Textos

Auf Wiedersehen, Sir Rattle Por Leonardo Martinelli (22/6/2018)
Com Richard Strauss, ópera segue bem em 2018 no Municipal de São Paulo Por Nelson Rubens Kunze (19/6/2018)
Julia Lezhneva: Triunfo barroco na Sala São Paulo Por Irineu Franco Perpetuo (12/6/2018)
Movimento Violão, 15 anos de atividades eternizadas num lançamento de fôlego Por Camila Frésca (4/6/2018)
Dois elencos, duas Traviatas Por Jorge Coli (28/5/2018)
Uma grande surpresa e um grande concerto para piano Por João Marcos Coelho (25/5/2018)
Suisse Romande: Master class na Sala São Paulo Por Irineu Franco Perpetuo (15/5/2018)
Um matrimônio espirituoso, vivo e musical Por Jorge Coli (8/5/2018)
“Fausto” é novo marco artístico do Festival Amazonas de Ópera Por Nelson Rubens Kunze (7/5/2018)
Clássico em terreno popular: o encantador recital de Cristian Budu na série “Tupinambach” Por Camila Frésca (3/5/2018)
Um "Faust" digno dos grandes teatros internacionais Por Jorge Coli (2/5/2018)
Cristian, Jamil e OER empolgam o Municipal lotado Por Irineu Franco Perpetuo (30/4/2018)
Verdi futurista aterrissa no Theatro Municipal do Rio Por Nelson Rubens Kunze (30/4/2018)
Ótima "Traviata" estreia em Belo Horizonte Por Nelson Rubens Kunze (27/4/2018)
A Camerata Romeu e a reinvenção da música Por João Marcos Coelho (26/4/2018)
Primeira escuta: Ronaldo Miranda estreia obra com a Osesp Por Nelson Rubens Kunze (25/4/2018)
Oito olhos azuis e muita música Por Jorge Coli (19/4/2018)
‘Missa’ de Bernstein é destaque no Theatro Municipal de São Paulo Por Nelson Rubens Kunze (10/4/2018)
“O Corego” e os primórdios da representação operística Por Camila Frésca (6/4/2018)
Natalie Dessay: uma expressão que transcende as palavras Por Irineu Franco Perpetuo (5/4/2018)
Os Músicos de Capella fazem primorosa ‘Paixão’ de Bach Por Nelson Rubens Kunze (29/3/2018)
A música não mente Por João Marcos Coelho (27/3/2018)
Enfim, uma sede para a Ospa! Por Nelson Rubens Kunze (26/3/2018)
A Osesp, Villa-Lobos e o “voo de galinha” Por João Marcos Coelho (23/3/2018)
Jan Lisiecki: para uma temporada de austeridade, um pianista nada austero Por Irineu Franco Perpetuo (14/3/2018)
“Lo Schiavo” em Campinas: encantamento e melancolia Por Jorge Coli (12/3/2018)
 
Ver todos os textos anteriores
 
<< voltar

 


< Mês Anterior Junho 2018 Próximo Mês >
D S T Q Q S S
27 28 29 30 31 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
 

 
São Paulo:

26/6/2018 - Geneva Camerata e Pieter Wispelwey - violoncelo

Rio de Janeiro:
23/6/2018 - Ópera A flauta mágica, de Mozart

Outras Cidades:
24/6/2018 - São José dos Campos, SP - Festival Ethno Brazil
 




Clássicos Editorial Ltda. © 2018 - Todos os direitos reservados.

Rua João Álvares Soares, 1404
CEP 04609-003 – São Paulo, SP
Tel. (11) 3539-0045 – Fax (11) 3539-0046