Banner 468x60
Banner 180x60
Boa tarde.
Quarta-Feira, 18 de Outubro de 2017.
 
E-mail:  Senha:

 

 
Nome

E-mail


 
Saiba como anunciar na Revista e no Site CONCERTO.
   


 

Vitrine Musical 2016 - Clique aqui e veja detalhes dos anunciantes

 
 
 
“Falstaff”, de Verdi, encerra bom ano do Theatro São Pedro (9/12/2013)
Por Nelson Rubens Kunze

Uma bem realizada produção da ópera Falstaff comemora o bicentenário de nascimento de Giuseppe Verdi, no Theatro São Pedro, em São Paulo. Com direção musical e regência de Emiliano Patarra e direção cênica do italiano Stefano Vizioli, a apresentação do sábado dia 7 teve no papel título o excelente barítono Licio Bruno, em grande forma. O barítono Rodrigo Esteves fez o papel de Ford, também com muita competência e convicção. Os dois, contudo, não foram exceção em um elenco no todo bom e equilibrado (Tati Helene como Alice; Chiara Santoro, Nannetta; Luciano Botelho, Fenton; Alessia Sparacio, Mrs Quickly; Mere Oliveira, Meg Page; Flavio Leite, Dr. Cajus; Giovanni Tristacci, Bardolfo; e Gustavo Lassen, Pistola), que valorizou uma ópera que apresenta diversas passagens para conjuntos vocais. A jovem orquestra do Theatro São Pedro, que progressivamente demonstra melhoras, também deu o melhor de si no desafio de vencer uma partitura repleta de virtuosismo e brilho.


Cena da montagem de Falstaff do Theatro São Pedro [foto: divulgação]

Mas o principal diferencial da produção foi a engenhosa e feliz montagem dirigida por Vizioli. A transposição da ação para a modernidade funcionou bem, amparada como foi por figurinos e soluções cênicas criativas e funcionais (cenários de Nicolás Boni; figurinos de Elena Toscano; e iluminação de Wagner Freire). A direção cênica também se destacou quanto à direção de atores e dinâmica de palco, propondo uma movimentação intensa dos cantores que deu vida à história sem comprometer a atenção e desfrute musical.

A ópera Falstaff também é o fecho do ano lírico do Theatro São Pedro, que tem direção artística do maestro Emiliano Patarra, e que neste ano apresentou quatro produções: La Cenerentola, de Rossini, em março (clique aqui para ler a resenha); A volta do parafuso, de Britten, em junho (clique aqui para ler a resenha); a estreia de O menino e a liberdade, de Ronaldo Miranda, em novembro (clique aqui para ler a resenha); e este Falstaff. Em conjunto com a agenda de concertos de sua orquestra e de uma boa programação de música de câmara – sem esquecer da importante iniciativa da Academia de Ópera –, o Theatro São Pedro finalmente vai dando contornos à sua missão cultural em São Paulo.

[Falstaff ainda terá apresentações nos dias 11, 13 e 15 de dezembro; confira notícia aqui]

Clássicos Editorial Ltda. © 2013 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.





Nelson Rubens Kunze - é diretor-editor da Revista CONCERTO

Mais Textos

Primeiras impressões sobre a temporada da Osesp Por João Marcos Coelho (29/9/2017)
“Tosca” tem montagem competente no Rio de Janeiro Por Nelson Rubens Kunze (28/9/2017)
Refinamento e inventividade em “Brazilian Landscapes” Por Camila Frésca (28/9/2017)
Um “Nabucco” problemático no Theatro Municipal de São Paulo Por João Luiz Sampaio (26/9/2017)
Na estreia com a Osesp, Leonardo Hilsdorf encanta a Sala São Paulo Por Irineu Franco Perpetuo (22/9/2017)
Festival de Ópera do Theatro da Paz faz bom “Don Giovanni” Por Nelson Rubens Kunze (19/9/2017)
Penderecki e Szymanowski: uma noite musical maior Por Jorge Coli (18/9/2017)
Novo fôlego para a ópera no RS Por Everton Cardoso (8/9/2017)
Wagner de boa qualidade, mas sem lirismo e vigor dramático Por Jorge Coli (4/9/2017)
Finalmente Dudamel “suja” mãos e batuta com a “política” Por João Marcos Coelho (24/8/2017)
Dobradinha “Pulcinella & Arlecchino” tem boa realização no Theatro São Pedro Por Nelson Rubens Kunze (23/8/2017)
O bel canto colorido e expressivo de Javier Camarena Por Irineu Franco Perpetuo (10/8/2017)
Osesp faz belo concerto com programa raro Por Jorge Coli (9/8/2017)
Terceira edição do Festival Vermelhos consolida projeto cultural em Ilhabela Por Camila Frésca (8/8/2017)
Em busca da música Por João Marcos Coelho (28/7/2017)
Neojiba: o exemplo da Bahia para o Brasil Por Irineu Franco Perpetuo (24/7/2017)
Você conhece José Vieira Brandão? Por João Marcos Coelho (12/7/2017)
Campos do Jordão, Salzburg e a economia da cultura Por Nelson Rubens Kunze (12/7/2017)
Rameau em “dreadlocks” Por Jorge Coli (11/7/2017)
Isabelle Faust, Vadim Repin e Julian Rachlin: sobre expectativas, decepções e boas surpresas Por Camila Frésca (5/7/2017)
Encomenda da Osesp mostra Mehmari maduro Por Irineu Franco Perpetuo (3/7/2017)
Fórum apresenta importantes orientações para “endowments” culturais no Brasil Por Nelson Rubens Kunze (10/6/2017)
Filme “Filhos de Bach” marca por sua sensibilidade e delicadeza Por Nelson Rubens Kunze (9/6/2017)
Transformação social e o futuro da música clássica Por Anahi Ravagnani e Leonardo Martinelli (30/5/2017)
Os extras contemporâneos de Isabelle Faust na Sala São Paulo Por João Marcos Coelho (25/5/2017)
Festival Amazonas de Ópera encena ‘Tannhäuser’ e comemora 20ª edição Por Nelson Rubens Kunze (23/5/2017)
 
Ver todos os textos anteriores
 
<< voltar

 


< Mês Anterior Outubro 2017 Próximo Mês >
D S T Q Q S S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31 1 2 3 4
 

 
São Paulo:

26/10/2017 - Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo

Rio de Janeiro:
25/10/2017 - Orquestra Petrobras Sinfônica

Outras Cidades:
28/10/2017 - Curitiba, PR - III Festival de Ópera do Paraná
 




Clássicos Editorial Ltda. © 2017 - Todos os direitos reservados.

Rua João Álvares Soares, 1404
CEP 04609-003 – São Paulo, SP
Tel. (11) 3539-0045 – Fax (11) 3539-0046