Cia. Brasileira de Ópera e seu "Barbeiro de Sevilha" chegam a Curitiba

por Redação CONCERTO 21/07/2010

Com direção artística do maestro John Neschling e produção de José Roberto Walker, a Companhia Brasileira de Ópera segue com sua temporada: a montagem da ópera O barbeiro de Sevilha, de Gioachino Rossini, estará de 21 a 25 de julho em Curitiba, seguindo para Manaus, onde as récitas e demais atividades da companhia acontecem de 29 de julho a 2 de agosto.

 

A montagem tem uma proposta inovadora: cenários e personagens desenhados pelo cartunista americano Joshua Held são projetados sobre uma grande tela e interagem com os cantores no palco, proporcionando um espetáculo de grande poder de sedução. A ideia dos organizadores é atingir um público de mais de 100 mil espectadores. “O Brasil tem uma grande tradição em ópera e um grupo enorme de artistas e cantores que não encontram as condições de exercer o seu trabalho de maneira adequada. Nossa ideia foi criar uma companhia bem estruturada, que atinja grandes públicos e, também, que ofereça aos profissionais uma possibilidade digna de sobreviverem com sua arte”, explica John Neschling.

Segundo José Roberto Walker, “o projeto irá permitir também a formação de profissionais como cenotécnicos, maquiadores, iluminadores e outros e funcionar como um centro de aperfeiçoamento para estes profissionais.” O projeto também conta com os regentes residentes Abel Rocha e Victor Hugo Toro. O diretor italiano Pier Francesco Maestrini assina a concepção cênica da ópera, e Walter Neiva e Mauro Wrona serão diretores residentes. Participarão de cada etapa da turnê mais de 70 artistas e técnicos. Até o final da temporada serão mais 200 profissionais envolvidos em todo o Brasil.

Orçada em R$ 10,3 milhões, a Companhia Brasileira de Ópera recebeu apoio do Ministério da Cultura, do Banco do Brasil e da Petrobras.