Com maestro Peter van Heyghen, Camerata Antiqua de Curitiba interpreta o “Réquiem” de Mozart

por Redação CONCERTO 17/03/2016

Uma das obras-primas de Mozart abre a temporada da Camerata Antíqua de Curitiba, no Espaço Cultural Capela Santa Maria, em concertos neste fim de semana. Um dos talentos mais implacáveis e abrangentes da música ocidental, Mozart foi profícuo e excelente em todas suas áreas de atuação, com diversos trabalhos que figuram entre os melhores em cada gênero. O repertório escolhido pela Camerata Antiqua traz um desses casos, com o Réquiem. Uma das últimas peças de Mozart, a obra ficou incompleta após sua prematura morte, em 1791, aos 35 anos – no ano seguinte o compositor austríaco Franz Xaver Süssmayr completou a obra, dando a forma final à partitura.

 

A Camerata Antíqua interpreta a obra em duas ocasiões, nos dias 18 e 19 de março, e para tanto recebem como regente convidado o maestro belga Peter van Heyghen. Especialista em música antiga, Van Heyghen é conhecido dos brasileiros amantes de música antiga – ele é figura carimbada no Encontro Internacional de Música Antiga da Emesp, e gravou com o violinista Luís Otávio Santos os concertos de J.M. Leclair, com a orquestra belga Les Muffatti. Além de Van Heyghen, a camerata recebe ainda um time de solistas vocais formado pela soprano Eiko Senda, a mezzo Adriana Clis, o tenor Eduardo Pinho e o barítono Marcelo Ferreira Silva. Os concertos também são precedidos por palestras sobre o repertório, ministradas pelo maestro Osvaldo Colarusso.

[Veja mais no Roteiro Musical]

Clássicos Editorial Ltda. © 2016 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.