De volta a São Paulo, Osesp se apresenta com pianista Daniil Trifonov e maestro Giancarlo Guerrero

por Redação CONCERTO 07/11/2013

Após a turnê feita entre os dias 7 e 27 de outubro pela Europa, a Osesp retorna para a Sala São Paulo nos dias 7, 8 e 9 de novembro, em concertos sob regência do costa-riquenho Giancarlo Guerrero.

 

Convidado habitual da orquestra (esteve na Sala São Paulo pela última vez em junho deste ano), o energético e carismático maestro é diretor musical da Sinfônica de Nashville (EUA) e, desde 2011, regente convidado principal do projeto de residência da Orquestra de Cleveland em Miami.

Guerrero é acompanhado pelo jovem pianista russo Daniil Trifonov, que, apesar da pouca idade (ele tem apenas 22 anos), já acumula feitos dignos de uma carreira consolidada. Em concursos, destaque para seus primeiros lugares nas competições Arthur Rubinstein, de Tel Aviv, e Tchaikovsky, de Moscou.

Recentemente Trivonof assinou um contrato exclusivo com a Deutsche Grammophon, realizando sua primeira gravação pelo tradicional selo alemão no Carnegie Hall, ao vivo, interpretando peças de Chopin e Scriabin.

Na Sala São Paulo, ele toca a famosa Rapsódia sobre um tema de Paganini, de Rachmaninov – de quem a orquestra toca ainda o poema sinfônico A ilha dos mortos, inspirado no quadro homônimo de Arnold Böcklin. Completam o programa Desi, do compositor contemporâneo norte-americano Michael Daugherty, e a Abertura Otelo, de Dvorák.

Trifonov ainda faz um recital de piano solo no dia 10; o repertório, variado, tem a Serenata de Stravinsky, Miroirs, de Ravel, as Três peças para piano de Schönberg, e os Estudos sinfônicos de Schumann.

Trifonov também se apresenta no Rio de Janeiro, com a OSB, no dia 16 de novembro.

[Veja mais no Roteiro Musical]

Clássicos Editorial Ltda. © 2013 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.