Grupo do Centre de Musique Médiévale de Paris se apresenta quinta-feira com entrada franca

por Redação CONCERTO 22/09/2010

O Consulado Geral da França em São Paulo organiza na quinta-feira, dia 23 de setembro às 19h30, uma apresentação gratuita no teatro do Parque da Água Branca com o grupo francês de musica medieval Eia, do Centre de Musique Médiévale de Paris. No repertório, com instrumentos de época, serão interpretadas peças do repertório medieval, de autores do séculos XI ao XV.

 

O conjunto Eia! interpreta obras medievais que vão da monodia dos trovadores à ars nova de Guillaume de Machaut até as canções eruditas de Guillaume Dufay. Os cinco músicos do grupo vêm todos do grupo Ultreia, que atuou no museu nacional da Idade Média de Paris de 1991 até 2008. Trabalham para reviver o repertório vocal e instrumental tanto monodico como polifônico, tanto popular quanto erudito, profano ou sacro. Com mais de 1000 concertos em seu ativo, os músicos do grupo Eia! alcançaram assim um público numeroso e fiel. Durante a apresentação, as peças são contextualizadas e as anedotas históricas dão cor ao projeto.

Na noite anterior, dia 22 às 20h, o grupo se apresenta no Mosteiro de São Bento em uma ação beneficente em prol das vítimas do terremoto que atingiu a ilha do Haiti e pela luta da primeira dama da França, Sra. Carla Bruni-Sarkozy contra o vírus da AIDS. Após o concerto, com ingressos a R$ 500,00 por pessoa, será servido um jantar no refeitório dos monges beneditinos com pratos da cozinha dos séculos XII e XIII.

Repertório

Quand ces flouretes – canção piedosa, Gautier de Coincy (Coincy, 1178-Soissons, 1236)

Comment puet on mieux - rondó, Guillaume de Machaut (Reims, 1300-1377)

Agnus dei – trecho de La Messe Nostre-Dame, Guillaume de Machaut

Pleni sunt celi – trecho da Missa Pange Lingua (1514), Josquin des Prés (Picardie, v.1450-1521)

L’alma mie piange – ballata, Francesco Landini (Florença, 1325-1397)

Vergene bella – oda continua, Guillaume Dufay, (Cambrai, 1397-1470)

Mort, tu as navré de ton dart – lamento, Johannes Ockeghem (Mons, 1425-Tours, 1497)

Quen a omagen – cantiga de Santa Maria, Alfonso X, rei de Castela (Toledo, 1221-Sevilha, 1284)