Helmuth Rilling rege Osesp no Réquiem Alemão de Brahms

por Redação CONCERTO 03/10/2008

O maestro convidado para as récitas deste final de semana da Osesp, Helmuth Rilling, é uma atração à parte ao programa – o Réquiem Alemão, de Brahms. Rilling é um profundo conhecedor da música coral e será sem dúvida um privilégio ouvir o resultado de seu trabalho com a orquestra e, principalmente, com o Coro da Osesp nesta peça monumental. Com a presença de dois grandes cantores solistas – a soprano inglesa Sylvia Schwartz e o barítono alemão Michael Nagy, a execução dos sete movimentos da obra de Brahms promete ser um dos pontos altos da temporada. (Veja os detalhes aqui).

O Réquiem Alemão é uma meditação sobre a experiência humana da dor provocada pela morte, sem qualquer relação com o réquiem da liturgia romana. Pode ter sido motivada pelo falecimento de Robert Schumann, mentor de Brahms, e pela perda de sua mãe, Christiane Brahms, em fevereiro de 1865. Dois meses depois do acontecimento, Brahms enviou a Clara Schumann versões do primeiro e quarto movimentos, expressando o desejo de levar a obra adiante. Para o texto, o compositor selecionou trechos da Bíblia luterana, do Antigo e Novo Testamentos, que se dirigem aos desolados pela perda de entes queridos e medita sobre o destino comum dos vivos e dos mortos, sem mencionar a figura de Cristo.