Jean-Guihen Queyras interpreta as “Suítes para violoncelo”, de Bach

por Redação CONCERTO 03/06/2016

O violoncelista francês Jean-Guihen Queyras interpreta, neste sábado e domingo, na Sala São Paulo, um dos monumentos da criação musical do Ocidente: a integral das Seis suítes para violoncelo solo de Johann Sebastian Bach. Consideradas como meros estudos ao longo do século XIX, as peças foram redescobertas no início do século XX pelo violoncelista Pablo Casals e, desde então, tornaram-se parada obrigatória na carreira de qualquer violoncelista, símbolo do desenvolvimento expressivo do instrumento. O violoncelista também se apresentará na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro, na segunda-feira dia 6, quando executará as Suítes nº 1, 3 e 6.

 

Queyras nasceu em Montreal, no Canadá, e logo mudou-se com a família para a Algéria e, em seguida, para a França, onde naturalizou-se e realizou seus estudos de violoncelo. Venceu o Glenn Gould Protégé Prize e, desde então, apresenta-se com as principais orquestras do mundo. O músico gravou para o selo Harmonia Mundi os concertos de Elgar, Schumann e Dvorak, além da obra completa para violoncelo e piano de Beethoven e diversos CDs dedicados à música do século XX. Seu registro das Suítes de Bach recebeu elogios da crítica especializada, em especial pela “riqueza de coloridos com que recria o caminho proposto pelo compositor”.

Na Sala São Paulo, pela temporada da Cultura Artística, Queyras apresenta, no sábado, as Suítes nº 1, nº 4 e nº 5; e, no domingo, as Suítes nº 2, nº 3 e nº 6. Na Cidade das Artes (Rio de Janeiro), na segunda-feira dia 6, ele executará as Suítes nº 1, 3 e 6.

[Veja mais no Roteiro Musical]