Mezzo soprano Lenice Prioli morre em São Paulo

por Redação CONCERTO 28/04/2016

A cantora e grande educadora Lenice Prioli morreu hoje, 28 de abril, em São Paulo, aos 86 anos. O velório está sendo realizado na Funeral Home, à Rua São Carlos do Pinhal, 376, desde às 16h. O enterro acontece amanhã, sexta-feira dia 29 de abril, às 11h no Cemitério da Paz, Rua Dr. Luiz Migliano, 644 - Jardim Morumbi.

 

Formada pela escola de canto de Madalena Lébeis, diplomada em Canto e Educação Musical pela Academia Mozarteum, Lenice Prioli destacou-se no cenário musical do Brasil, como recitalista e como solista de grandes obras sinfônicas. Intensamente comprometida com a música brasileira, da qual foi grande divulgadora, apresentou em primeira audição obras de diversos compositores do Brasil, tanto em recitais individuais como em concertos. Em 1997, a cantora venceu a segunda edição do Prêmio Carlos Gomes.

Lenice Prioli foi professora na ULM (Universidade Livre de Música) e, nos últimos anos, vinha dedicando-se ao magistério particular. Como professora, deu singular contribuição para o aprimoramento técnico e artístico de toda uma geração de cantores brasileiros. Gravou discos de autores nacionais, como “O Brasileiro de Sempre”, e fez parte da coletânea “Antologia Musical Brasileira”, do Museu da Imagem e do Som – São Paulo. Participou como solista de grandes projetos musicais, apresentando-se à frente das principais orquestras sinfônicas brasileiras, sob a regência de Eleazar de Carvalho, Kurt Masur e Robert Shaw, entre outros.

Na ópera, destacou-se no papel título da opereta A viúva alegre, no qual estreou aos 17 anos de idade no Theatro Municipal de São Paulo. Também foi intérprete em produções das óperas Lakmé, Soror Angélica, La Vida Breve e outras. Participou de grupos vocais como o “Collegium Musicum”, Cantoria Ars Sacra, “Madrigal da Orquestra de Câmara”, e “Mestres Cantores de São Paulo”, ao lado de Niza de Castro Tank e Martha Herr.