Morre aos 69 anos o pianista Roberto Szidon

por Redação CONCERTO 21/12/2011

Um dos mais importantes pianistas brasileiros do século XX, o gaúcho Roberto Szidon, que desenvolveu uma intensa carreira internacional, tendo realizado inúmeros registros pela gravadora Deutsche Grammophon, faleceu nesta manhã na cidade alemã de Düsseldorf, em decorrência de um ataque cardíaco.

 

Roberto Szidon nasceu em Porto Alegre em 21 de setembro de 1941 e começou os estudos em sua cidade natal, realizando o primeiro concerto aos nove anos. Estudou composição com Karl Faust e foi para os Estados Unidos se aperfeiçoar com Illona Kabos e Claudio Arrau.

Em 1965 ele recebeu um prêmio no IV Centenário do Rio de Janeiro pela interpretação do Rudepoema de Villa-Lobos. Em 1967 foi para a Alemanha, onde participou de dezenas de gravações para o selo Deutsche Grammophon.

Como solista, apresentou-se com mais de 50 orquestras, incluindo a Orchestre de La Suisse Romande, a Filarmônica de Londres, a Orquestra de Cleveland e a Sinfônica de Viena. Seu disco mais conhecido é Cem Anos de Piano Brasileiro, em que interpreta obras de Chiquinha Gonzaga, Glauco Velásquez, Ernesto Nazareth, Francisco Mignone, Luiz Eça e outros.

Em 1979, o cineasta gaúcho Antônio Jesus Pfeil dirigiu um curta-metragem sobre o pianista Roberto Szidon.