Morre, aos 88 anos, o maestro Kurt Masur

por Redação CONCERTO 19/12/2015

Morreu na manhã deste sábado, dia 19, nos Estados Unidos, o maestro alemão Kurt Masur. Ele estava com 88 anos. O anúncio foi feito pela Orquestra Filarmônica de Nova York, da qual ele foi diretor entre 1991 e 2002. O maestro também dirigiu a Filarmônica de Londres, a Orquestra do Gewandhaus de Leipzig e a Orquestra Nacional da França. Sua carreira esteve intimamente associada ao grande repertório germânico, do qual foi grande intérprete. Antigo conhecido do público, brasileiro, esteve no Brasil diversas vezes desde os anos 1970, regendo grupos como a Orquestra Sinfônica Brasileira, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e dando aulas de regência no Festival de Inverno de Campos do Jordão.

 

Masur nasceu em Brieg em 1927, e realizou seus estudos em Breslau. Seu primeiro posto foi como diretor da Komische Oper, em Berlim. Em seguida, de 1967 a 1972, comandou a Filarmônica de Dresden. E, em 1970, assumiu o Gewandhaus de Leipzig, onde permaneceu por quase trinta anos. Na cidade da então Alemanha Oriental, teve papel decisivo no final dos anos 1980, quando usou sua popularidade para fomentar o diálogo entre o Partido Comunista, a polícia secreta alemã e manifestantes pró-democracia, abrindo as portas do Gewandhaus para conversas e encontros.

A relação com o Brasil começou nos anos 1970, quando esteve no país para reger a Orquestra Sinfônica Brasileira, a convite do maestro Isaac Karabtchevsky: na ocasião, conheceu aquela que seria sua segunda mulher, Tomoko Sakurai, musicista da orquestra. Anos mais tarde, reconheceu no trompista Roberto Minczuk um talento a ser desenvolvido, levando ele para a Alemanha e, em seguida, tornando-se seu professor de regência. Durante os anos de Minczuk como diretor adjunto da Osesp, Masur esteve na Sala São Paulo para reger o grupo em algumas ocasiões. Em 2005 e 2008, comandaria também a Orquestra Acadêmica do Festival de Inverno de Campos do Jordão. E, em 2010, realizou com a Orquestra Sinfônica Brasileira um ciclo dedicado às sinfonias de Brahms, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

Clássicos Editorial Ltda. © 2015 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.