Osesp é citada em matéria sobre as grandes orquestras internacionais

por Redação CONCERTO 23/12/2008

"Nunca antes neste país" uma orquestra sinfônica chegou tão longe. A Osesp, Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo é uma entre três orquestras do mundo que estão crescendo e aparecendo (“up-and-coming”), segundo menção feita na “Revista Gramophone” de dezembro em matéria sobre as principais orquestras do planeta. As outras seriam a Filarmônica da China e a Royal Liverpool Philharmonic. A breve nota diz que “[...] dirigida por John Neschling desde 1997, a orquestra passou por uma grande transformação nos últimos 10 anos – sob sua liderança, sua série de assinaturas e programas educacionais floresceram, assim como uma frutífera parceria de gravações com o selo BIS.”

Na matéria intitulada “As maiores orquestras do mundo”, críticos de diversos países julgaram os principais grupos e estabeleceram uma já polêmica colocação para os primeiros 20 lugares. As primeiras posições ficaram para: 1º) Royal Concertgebouw; 2º) Filarmônica de Berlim; 3º) Filarmônica de Viena; 4º) London Symphony Orchestra; 5º) Chicago Symphony Orchestra; 6º) Orquestra Sinfônica da Rádio Bávara; 7º) Cleveland Orchestra; 8º) Filarmônica de Los Angeles; 9º) Orquestra do Festival de Budapeste; 10º) Dresden Staatskapelle. A Filarmônica de Nova York ficou em 12º lugar.