Osesp faz “Missa glagolítica” de Janácek com Osmo Vänskä

por Redação CONCERTO 12/03/2013

O maestro finlandês Osmo Vänskä rege nos dias 14, 15 e 16 de março na Sala São Paulo a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, o Coro da Osesp e o Coro Acadêmico da Osesp. Eles interpretam a Sinfonia nº 39 K 543 de Mozart e, na segunda parte do programa, a Missa glagolítica de Leos Janácek. A missa tem como solistas quatro cantores de origen eslava:  Lucie Fiser Silkenová - soprano, Barbora Polaskova - mezzo soprano, Josef Zednik - tenor e Jozef Benci - baixo.

 

A Missa Glagolítica reproduz a estrutura da cerimônia eucarística em seus oito movimentos, porém não com o texto em latim, mas em uma língua arcaica medieval chamada de eslavônico da Velha Igreja, formalizada em um alfabeto denominado glagolítico, precursor do alfabeto cirílico. Janácek explorou a sonoridade dessa língua extinta, além de usá-la como símbolo de uma grande nação pan-eslava que iria se afirmar como bloco independente no Primeiro Pós-Guerra.

O maestro finlandês Osmo Vänskä estudou regência sob orientação de Jorma Panula. Em 1988, assumiu a direção da Orquestra Sinfônica de Lahti, que se tornou, sob sua liderança, uma das mais importantes da Finlândia. Desde 2003 Vänskä é diretor musical da Orquestra de Minnesota. Como regente convidado, dirigiu orquestras como a Nacional da França, a do Concertgebouw de Amsterdã e a Sinfônica de Chicago. Em 2011, recebeu o prêmio da Royal Philharmonic Society. Em 2013, sua gravação das Sinfonias nº 2 e nº 5, de Sibelius, pelo selo BIS, foi indicada ao Grammy.

Na quinta-feira, dia 14, parte do repertório será apresentado às 10h no Ensaio Aberto da Osesp, com ingressos limitados e preços populares.

[Veja detalhes no Roteiro Musical]

Clássicos Editorial Ltda. © 2013 - Todos os direitos reservados.
A reprodução deste conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para esta página