Pianista Leif Ove Andsnes faz dois recitais na Sala São Paulo

por Redação CONCERTO 22/08/2016

Definido pelo New York Times como um “pianista de magistral elegância, poder e inteligência”, o norueguês Leif Ove Andsnes tem explorado novos caminhos em sua trajetória. Após gravar todos os principais concertos para piano e orquestra do repertório e dedicar discos solos a autores como Beethoven e Mozart, ele, nos últimos anos, começou a reger, gravando inclusive os concertos de Beethoven à frente da prestigiada Mahler Chamber Orchestra. E, em seus recitais, tem optado pela combinação pouco ortodoxa de compositores e obras. Já propôs diálogos, por exemplo, entre peças de Beethoven e de Janácek; ou inseriu Mozart em uma série dedicada a obras do século XXI.

 

A mesma proposta de combinações de sonoridades e inspirações se traduz no programa que ele apresenta amanhã e quarta na Sala São Paulo, pela temporada da Cultura Artística. Ele abre os recitais com a Sonata para piano nº 18, de Beethoven; em seguida, toca uma seleção de peças de Sibelius; parte, então, para Debussy, com Estampes, Pagodes, La soirée dans Grenade e Jardins sous la pluie; e, para encerrar, Chopin, com o Estudo em lá bemol maior, o Impromptu em lá bemol maior, o Noturno em fá maior e a Balada nº 4 em fá menor.

[Veja mais no Roteiro Musical]