Régis Pasquier faz música de câmara em Paulínia

por Redação CONCERTO 09/06/2010

A música de câmara de Brahms é o tema do concerto desta quinta-feira, dia 10 de junho, da temporada internacional de música de Paulínia. Para interpretá-la, foram convidados três dos mais importantes cameristas da cena musical europeia – os franceses Régis Pasquier e Xavier Phillips e o alemão Hartmud Rohde. Eles juntam-se aos Solistas de Paulínia para uma noite consagrada a duas obras-primas de Brahms, seus dois quartetos de corda.
 
Nascido em Hamburgo, em 1833, Brahms foi uma das mais importantes figuras do romantismo musical europeu. Seu Sexteto nº 1 em si bemol maior op. 18 foi escrito segundo a mesma orientação clássica de toda sua produção à época, e revela influências de Beethoven e Haydn.

 

Já o Sexteto nº 2 em sol maior op. 36 apresenta uma escrita refinada e sutil. Uma curiosidade da obra é que ela encerra uma declaração de amor cifrada, em uma brincadeira no movimento inicial: o primeiro violino toca três vezes no registro agudo as notas lá-sol-lá-si-mi, que na notação alemã são representadas pelas letras A-G-A-H-E, evocando Agathe von Siebold, filha de um professor de música da cidade de Göttingen por quem Brahms viveu uma breve mas intensa paixão.

O concerto, segundo dos nove programados para a Série Internacional dos Concertos Paulínia 2010, acontece no Teatro Municipal de Paulínia.