Retrospectiva 2014 – André Cardoso (depoimento de dezembro de 2014)

por Redação CONCERTO 27/02/2015

“Terminado mais um ano de intensa atividade, o saldo foi muito positivo. Na Escola de Música da UFRJ, conseguimos viabilizar o início da tão esperada reforma de nosso prédio de aulas, um edifício histórico inaugurado por Alberto Nepomuceno em 1913. Nepomuceno, por conta de seu sesquicentenário de nascimento, foi um dos focos da temporada. Destaco nosso principal lançamento editorial, o livro do professor João Vidal sobre a formação germânica do compositor. Foi um ano de muitas efemérides. O centenário de Guerra-Peixe foi comemorado com a integral de suas canções e com várias obras no repertório da Orquestra Sinfônica da UFRJ, que completou 90 anos em 2014. Guerra-Peixe foi também patrono do concurso de composição do 27º Panorama da Música Brasileira Atual, em parceria com a Academia Brasileira de Música. Comemoramos os 80 anos da Revista Brasileira de Música, durante o 5º Simpósio Internacional de Musicologia, e os 20 anos do projeto Ópera na UFRJ, com a estreia de O diletante, de João Guilherme Ripper. Na Academia Brasileira de Música, investimos na ampliação do Banco de Partituras, com a incorporação de novas obras, especialmente de Villa-Lobos. Mas as principais iniciativas de 2014 terão reflexos nos próximos anos, com as comemorações dos 70 anos da ABM, em 2015; o Projeto Carlos Gomes 2016, ambiciosa proposta de organização do catálogo temático do compositor com uma equipe coordenada pelo maestro Lutero Rodrigues e apoio do CNPq; e a edição de obras, algumas delas inéditas, tendo o maestro Roberto Duarte como coordenador.”

 

André Cardoso, diretor da Escola de Música da UFRJ e presidente da Academia Brasileira de Música

[Leia todos os depoimentos da Retrospectiva 2014 na edição de janeiro-fevereiro da Revista CONCERTO.]

Clássicos Editorial Ltda. © 2015 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.