Retrospectiva 2015 – José Roberto Walker (depoimento de dezembro de 2015)

por Redação CONCERTO 19/02/2016

“Foi um ano difícil para os brasileiros, e a crise também afetou o mundo da música. No entanto, existem muitas razões para otimismo. O ano começou com uma nova e importante sala de concertos em Minas Gerais, e a Sala Cecilia Meirelles reformada e modernizada reabriu um espaço importante no Rio de Janeiro. Na TV Cultura, também temos o que comemorar. Em 2015, completamos dez anos de Prelúdio, programa dedicado à revelação de novos talentos. A cada ano ele recebe mais concorrentes e, se antes era mais ou menos restrito a São Paulo, atualmente os jovens vêm de todo o Brasil. Mas o que mais impressiona quem acompanha o Prelúdio desde o inicio, em 2005, é a extraordinária evolução dos participantes. Se no começo era necessário um esforço para formar o grupo de 24 candidatos, hoje, ao contrário, é patente o desconforto dos jurados, que se veem obrigados a abrir mão de muitos jovens talentosos para atender às regras do programa. Essa mudança notável e estrutural decorre da abertura de oportunidades de trabalho e da consequente evolução do ensino de música pela qual passou o país desde a reestruturação da Osesp, em 1997. O exemplo da orquestra virou paradigma e foi seguido em quase todo o Brasil. Isso abriu um enorme campo de trabalho para os músicos, o que naturalmente levou ao seu aperfeiçoamento. Em função disso, um grande número de jovens hoje se dedica a sua formação musical e, com ela, tem a expectativa de obter um emprego digno com seu talento e sua arte. É um cenário muito diferente daquele vivido anos atrás. Num país tomado pela crise e em procura de si mesmo, o mundo musical mostra que é possível ter esperança.”

 

José Roberto Walker, diretor da Rádio e da TV Cultura

Clássicos Editorial Ltda. © 2016 - Todos os direitos reservados.
A reprodução de todo e qualquer conteúdo requer autorização, exceto trechos com link para a respectiva página.